Open/Close Menu feel the energy
[cn-social-icon selected_icons="1"]

Batemos um papo com Rogério Soldera, DJ, produtor e idealizador da label Pistinha na abertura especial do Anzu Club, em Sorocaba, no dia 24/11. Illusionize, Soldera e Maz foram alguns dos artistas que se apresentaram no evento que contou com 2 palcos de música eletrônica: o Mainstage e a querida Pistinha na área externa do club. Soldera também nos contou que se apresentará no Ame Club no domingo de Carnaval, ao lado de um fera da cena eletrônica.

Qual seria seu top 3 DJs para acompanhar?

Soldera: Três caras que eu curto muito é o David Penn, que é das antigas e aí ressurgiu de novo, assim como o Purple Disco Machine, funk, disco house, e também o Pirupa, que tá com umas produções incríveis e tô curtindo pra caramba!

Quais foram as músicas mais tocadas por você em 2018?

Soldera: Além das minhas músicas a “At Night” e a “La La La”, que vai sair agora pela Flash Mob, uma que eu curto tocar demais é a “The Story Continues” do Marco Lys. Toquei hoje, foi incrível, é uma track preferida minha!

Como surgiu a Pistinha?

Soldera: A Pistinha surgiu do convite que eu recebi em tocar no club, meu som era bem diferente do que rolava aqui, é o som que eu toco ainda, mas na época era bem diferente e, alguns meses atrás, tinha tido uma caixa de som no bar de verão lá fora, no aniversário de 12 anos com o Steve Angello, e aí eu vi nisso uma oportunidade de, ao invés de tá tocando na pista principal, que com certeza ia ser um fracasso, que eu ia entrar e tocar depois de algum EDM ou alguém muito mainstream e o som não ia combinar, eu pedi que montassem o som lá fora, que era a área de fumantes. Já que começou a atuar a lei de fumo no estado de São Paulo, que eu ia fazer uma proposta de som diferente. Começar um pouco mais tarde e acabar um pouco mais tarde. E aí assim nasceu a “Pistinha meu amor”, eu recebi um convite e outro, e outro, e outro. Comecei a participar das reuniões aqui, não só como DJ, mas eu também participava, digamos que, do conselho artístico do club.

A Pistinha foi ganhando força, essa nova tendência musical apareceu com Solomun e Jamie Jones logo no ano seguinte, e popularizou. E a Pistinha, carinhosamente, começou a ser chamada de “Pistinha meu amor”, e aí hoje virou essa label que a gente tá reabrindo o club aqui, numa data especial, pra comemorar.

O que você espera pra Pistinha em 2019?

Soldera: Para 2019 a gente tá super feliz, a repercussão tá incrível! Eu sabia que ela ia ser uma marca muito forte esse ano, a gente trabalhou pra isso. O resultado tá aí, tem 3 mil pessoas na casa! A última edição foi com o Gabe, também deu sold out aqui na Anzu. A gente fez a edição na XXXperience, que é o maior festival de música eletrônica do Brasil. Foi a primeira vez que uma label de fora assinou na XXXperience, e ela foi toda modelada por mim. Então o ano que vem tem edições em Manaus, e já tenho fechado a próxima XXXperience também!

Vai ter uma “Pistinha meu amor” de novo, com uma proposta bem parecida, mais voltada pro house, tech house, mais houseado e também quero continuar fazendo aqui na Anzu. Em dezembro agora a gente tem a Cloud9, que é uma nova label que também vai ter um segundo stage que é assinado pela “Pistinha, meu amor”, e em questão de tempo aí eu tenho certeza que ela vai estar TOP 5, TOP 3 Brasil em label brands de música eletrônica, com certeza!

E aí, curtiu conhecer mais sobre essa label que já conquistou nossos corações? Então vem aqui saber mais sobre o próximo evento que terá um palco assinado pela Pistinha, meu amor! Ah e enquanto não sai as novas tracks do Soldera, dê o play nessas outras produções cheias de vibez do DJ:

CONTINUE CONECTADO COM O SOLDERA:

FACEBOOK | INSTAGRAM | SPOTIFY

Comments

comments