#VibezIndica: Scavazza

Written by on 4 de julho de 2019

Sabe aquele DJ, produtor ou compositor que manda muito bem, mas que ainda está conquistando seu espaço na cena? Você acha que ele merece mais reconhecimento? Então você está no lugar certo! O #VibezIndica é novo quadro da Eletro Vibez, onde teremos um espaço de compartilhamento de artistas que merecem ser reconhecidos e ouvidos! E o escolhido para participar do décimo quarto #VibezIndica é o Scavazza. Confere aí!

DJ e produtor de 27 anos de idade, Irineu Gestal Scavazza, de nome artístico Scavazza, está na cena há mais de 07 anos e, desde então, faz um trabalho com muito talento passeando por linhas do Tech House e G-House. Seu trabalho já conquistou ótimos colocações em rankings, como o Beatport, por exemplo, e o suporte de grandes artistas brasileiros, como o Bruno Furlan, para quem ele fez um remix original para a música “At Flyng”.

O nome do teu projeto tem alguma história por trás? Como se deu, e como surgiu a ideia de batizar o projeto com esse nome artístico? 

Scavazza: Meu nome completo é Irineu Gestal Scavazza. Decidi usar meu sobrenome, pois ele é diferente e bem marcante, além de representar o nome da família na música.

De onde nasceu a ideia do projeto? Você teve algum artista que te inspirou para começar a produzir ou teve algum outro motivo que te fez querer entrar nesse universo da música eletrônica?

Scavazza:  Aos 13 anos de idade meu irmão me apresentou a primeira música eletrônica que eu ouvi na vida e, desde então, me apaixonei. Desde então, comecei a pesquisar bastante sobre música e a querer viver disso. 

Sem contar que meus amigos sempre me incentivaram e falavam “cara, porque você não vira DJ?”. Foi então na XXXPerience de 2011 que eu tomei a decisão de seguir carreira na música e há 7 anos surgiu o projeto Scavazza!

Referências musicais e artistas que te inspiram?

Scavazza: Atualmente me inspiro muito nos sons do Chris Lake, Claude VonStroke, Anthony Rother, Anders Trentemoller, Walker & Royce, DJ Glen, Bruno Furlan, Breaking Beattz, Rafael Carvalho, Chemical Surf e Illusionize.

Como você definiria o som que você produz?

Scavazza: Depende da track, mas meu estilo é uma mistura de Tech House com G-House, porém sigo na concepção do R.I.P Genres!

Como funciona seu processo criativo? 

Scavazza:  Eu tenho que estar de bem comigo mesmo e com as pessoas que eu amo, como pai, mãe, amigos e, principalmente com a minha namorada, que é a minha maior fonte de inspiração. Além de, claro, comer bem, fazer exercício físicos, fazer uma boa ação, pois isso também me ajuda a deixar a cabeça leve para produzir e ficar bem inspirado.

Qual o seu setup de produção?

Scavazza: 2 monitores KRK de 6 polegadas, 1 Macbook Pro de 15, 2 teclados midi. Até pouco tempo atrás eu também usava o Moog Voyager, então salvei todos os timbres dele e quase todas minhas músicas tem um tempero Voyager nelas.

Durante seu set, é possível ouvir quais tipos de músicas?

Scavazza: Depende bastante da festa, mas, no geral, é possível ouvir muito Tech House, Techno, G-House e Bass House. 

Cite algo que você ama na música eletrônica.

Scavazza:  Amo a paz e o amor que a música nos transmite. Pra mim, a música é a trilha sonora da vida, por isso eu amo fazer as pessoas dançarem e saírem satisfeitas das festas.

SIGA O SCAVAZZA POR AÍ: FACEBOOK | INSTAGRAM


Current track

Title

Artist