MAUK-lança-sua-gravadora-The-Hidden-Fox-focada-no-Techno

MAUK lança sua gravadora, The Hidden Fox, focada no Techno

TRACK DA SEMANA:


Quem busca reconhecimento num mercado tão concorrido como o da música eletrônica, precisa ter bem claro algumas palavras como guia ao longo da jornada: estudo, dedicação e propósito. São estes três pilares que sustentam o trabalho de MAUK, um artista bastante jovem, mas que vem fazendo um trabalho de gente grande. 

No passado, ele experimentou diferentes estilos como Hip Hop, Electro e House antes de chegar até o Techno, mas depois deste encontro, entendeu qual era o seu lugar. Pode tocar em clubs renomados como Sirena, Clash, Anzu e D-Edge e aos poucos foi conquistando os holofotes do mercado internacional, principalmente como produtor. Seu catálogo conta com trabalhos assinados por Reload Records (Berlim), Barbecue (Melbourne), IAMT (Barcelona), Egothermia (Amsterdam) e outras várias gravadoras, mas agora um novo nome passará a fazer parte de forma recorrente: The Hidden Fox.

O EP de estreia Storm Generator é o primeiro passo de uma longa jornada na cena underground e você já pode ouvir no volume máximo enquanto conhece um pouco mais dos planos e detalhes da sua nova gravadora:

Podemos dizer que você é um daqueles artistas fora da curva, seu número de faixas lançadas no último ano passou de 100. Mas para 2021, seu foco deve ser outro com a gravadora?

MAUK: Muito obrigado pelas palavras, não sei se fora da curva, mas sempre me dedico ao máximo possível, dando tudo de mim. Sim, com certeza, em 2021 meus esforços estarão concentrados na gravadora, porém não irei deixar de produzir e lançar em outras labels.

Um dos pontos positivos é que você terá ainda mais liberdade para lançar com a The Hidden Fox. Desde quando essa ideia estava sendo estruturada e o que te motivou a tirá-la do papel?

MAUK: Eu tive os primeiros insights sobre a gravadora no ano em que morei em Londres, foi lá que tudo começou, em 2018. Desde então fiz o planejamento para poder tirar as ideias do papel.

E sobre o nome… sabemos que há alguma história por trás, pode nos contar um pouco mais sobre ela?

MAUK: Claro, com o maior prazer! O nome ‘The Hidden Fox’ vem de uma situação que eu costumava passar todos os dias na volta do trabalho para casa. Em Londres, é comum você encontrar raposas na rua, mas existiu uma em especial que sempre cruzava o meu caminho, porém, quando eu tentava me aproximar dela, ela sempre se escondia. Eu nunca consegui encontrá-la por mais que eu procurasse, daí o nome ‘The Hidden Fox’

Você pensa em fazer um equilíbrio de lançamentos seus com a de outros produtores que você curte o trabalho?

MAUK: Sem dúvidas, a label será uma família, já é na verdade, terei muitos amigos talentosos lançando na THF. Mas neste primeiro ano o foco será exclusivamente na definição do conceito e estética da gravadora

Quais são os elementos ou características sonoras que você irá  prezar para lançar trabalhos pela The Hidden Fox?

MAUK: A The Hidden Fox entregará muito Techno de alta qualidade, tentando sempre fugir do habitual mas respeitando os conceitos do underground.

Você tem como referência algum artista ou selo em específico como espelho para este seu novo momento da carreira?

MAUK: Na verdade eu tenho vários, desde a Kneaded Pains do Dense&Pika, JAM de Sam Paganini, We Are The Brave de Alan Fitzpatrick, 1605 de UMEK, IAMT de Spartaque, Filth On Acid de Reinier Zonneveld, Minus de Richie Hawtin, Klockworks de Ben Klock, Drumcode de Adam Beyer, Tronic de Christian Smith, Reload Records de The Yellow Heads, Elevate de Pig&Dan, Hydraulix de DAVE The Drummer, enfim, como disse, são muitas!

Além deste release de estreia que acabou de sair, quais os próximos que chegarão pela frente? 

MAUK: Para o nosso primeiro ano, serão 12 EPs, um por mês, todos assinados por mim. A intenção é deixar bem claro o nosso conceito, a partir daí, em 2022 passaremos a receber demos e também fazer concursos para remixes.

Curtiu conhecer mais? Então acompanhe o artista e a label aqui!