radar vibez gravadora entrevista braslive records scaled
radar vibez gravadora entrevista braslive records scaled

Braslive: Gravadora brasileira no #RadarVibez!

A Braslive, além de gravadora, atua em diversos segmentos da música, como editora, gerenciamento artístico, relações públicas e marketing digital para artistas da cena eletrônica. 

Perto de completar uma década de marca, a Braslive Entertainment tem sede no Rio de Janeiro e trabalha com a missão profissionalizar e expandir o mercado da música eletrônica, conectando talentos ao redor do mundo. Esse trabalho é feito por uma equipe de colaboradores que trabalham no Brasil e no exterior para oferecer um serviço completo e especializado no universo da música, por isso, é a escolhida da vez no #RadarVibez!

Quem fundou a gravadora? Quando ela foi inaugurada? O que os inspirou a criá-la?

Braslive: A Braslive foi fundada em 2010 pelo carioca Guilherme Tannenbaum. A paixão do Guilherme pela música começou desde criança, com 4 anos ele já tocava piano, fez aulas particulares durante a infância e, após concluir o ensino médio, estudou na escola de música da Universidade Católica de Petrópolis. Além disso, se formou em Entertainment Business pela Full Sail University, universidade especializada em entretenimento, localizada em Orlando, EUA.

A Braslive começou apenas como uma conta do SoundCloud na qual Guilherme oferecia críticas construtivas para produtores que enviavam seus projetos. A criação do selo surgiu quando ele percebeu que existiam muitos artistas brasileiros que estavam produzindo música eletrônica com uma qualidade profissional e não tinham nenhuma gravadora para ajudar a distribuir e promover o trabalho.


Catálogo da Braslive Records no Beatport

Onde está localizada a gravadora? O que vocês têm feito para fomentar a produção musical e artistas dessa região?

Braslive: O escritório da Braslive fica localizado na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Já trabalhamos com muitos artistas cariocas, como Felguk, D-Groov, Lacosh, Diskover, GUILC, Reezer e outros. Nossa região tem muitos artistas talentosos e um grande número de fãs do gênero. Temos muitas festas e outras labels por aqui. Com certeza é um dos grandes polos da nossa cena. 

Vocês possuem artistas-chave que gostariam de indicar para a galera acompanhar os próximos lançamentos?

  • Antdot:  É a nova aposta da Braslive. Foi assinado recentemente e já está conquistando o reconhecimento do mercado. Ele é um excelente produtor musical, focado em progressive & melodic house. Além disso, seu talento como DJ é excepcional. Para quem ainda não conhece o trabalho do Antdot, recomendamos ouvir seu set mensal “A little part of my pendrive”, com faixas incríveis e músicas inéditas, um excelente lugar para descobrir músicas novas.
  • Joy Corporation: Um artista completo, cantor, multi-instrumentista, produtor musical, que traz para o universo da música eletrônica influências do jazz, blues e rock. Ganhou notoriedade ao lançar a faixa “Do You Remember”, que foi remixada pelo Vintage Culture e conquistou as pistas de dança em todo Brasil. Joy Corporation já fez colaborações com artistas como Dubdogz, Felguk, Gabriel Boni etc. Sua parceria com Cat Dealers e Bruno Martini para a faixa “Gone Too Long” se tornou sua maior faixa, com mais de 30 milhões de plays nas plataformas digitais. Também lançou um cover de “The Scientist”, do Coldplay, pela Spinnin Records, que ultrapassou a marca de 5 milhões de plays no Spotify.
  • Alternative Kasual: Mais uma nova aposta da empresa, por ter uma qualidade de produção musical acima da média. Nos surpreende a cada release com faixas de progressive & melodic house. Assinou recentemente com a Braslive Records e tem feito lançamentos mensalmente pela gravadora. O Alternative Kasual já trabalhou com o Vintage Culture na faixa “Phoenix”. E sua colaboração com Bhaskar, Lowderz e Enkode, “Lovin’ You”, já tem mais de 8 milhões de plays no Spotify.

Como é o composta a equipe de vocês? (Pode citar nome e função de cada um da equipe, se quiserem)

Braslive: A nossa gravadora é composta por quatro pessoas: 

  • Guilherme Tannenbaum – Sócio-Fundador, A&R: Responsável pela curadoria da gravadora. Todos os lançamentos devem ser aprovados por ele. Também cuida do desenvolvimento de novas parcerias para a empresa, como, por exemplo, a contratação de agências de marketing, designers, e engenheiro de master.
  • Frederico Roche – Sócio-Diretor: Responsável pela gestão geral da empresa e equipe, bem como estratégia de curto e longo prazo. Além disso, atua como manager de alguns dos artistas, no braço de empresariamento artístico da empresa.
  • Jéssica Nunes – Label Manager: responsável por todo o processo operacional da gravadora. Ela cuida desde os contratos até a relação com as distribuidoras. 
  • Alessandra Simões – Marketing Manager: responsável por todo o processo de marketing de um lançamento de música. Desde antes até após o lançamento, incluindo o plano de marketing, acompanhamento com artistas, assessoria de imprensa, relação com plataformas digitais e parceiros.
  • Gabriel Jordão – Artist Relations: responsável pelo relacionamento com os artistas nacionais e também colabora na construção do catálogo do selo, trazendo sugestões de lançamentos.

Existe um som/subvertente ou uma ideologia comum que unem seus lançamentos?

No início da gravadora, fizemos muitos lançamentos do gênero “complextro”, que é basicamente um “electro house complexo” por ter diversas sínteses sonoras no bassline. Atualmente, estamos dando uma atenção especial para faixas de progressive & melodic house. Não nos prendemos muito a nenhum gênero específico e acreditamos que a diversidade é muito importante no universo da música eletrônica, o que importa é a música ser boa.

Quais são as top tracks lançadas por vocês?

Braslive: Além de um próprio selo independente (Braslive Records), trabalhamos em parceria com as grandes gravadoras do mercado musical como a Sony, Universal, Warner, e selos como Spinnin’ Records, Armada Music, Revealed, Protocol, Monstercat, Dim Mak, Enhanced e outras.

Já superamos a marca de mais de 200 lançamentos, se tornando um grande elo entre produtores nacionais e o mercado musical. É difícil listar algumas músicas apenas, então vamos adiantar uma novidade da Braslive Records. No final de julho, vamos soltar uma compilação chamada Progressive Therapy by Braslive, com nossos últimos lançamentos. 

Qual é o conselho que vocês têm para dar para quem quer enviar uma demo para vocês?

Braslive: É ir além de enviar a música. Contar a história e motivações por trás dela e do seu projeto artístico. Uma das nossas razões de ter a gravadora é descobrir novos talentos e ajudá-los a crescer, para isso precisamos acreditar tanto no artista quanto na música que está sendo enviada. Estudar nossos últimos lançamentos e artistas, ver se o seu som encaixa com o que temos lançado.

Deixe algumas dicas do que um artista não deve fazer na hora de abordar uma gravadora:

Braslive: Não enviar somente um link avulso, sem contextualizar. Não copiar diversos e-mails em CCO ou CC e enviar o mesmo para todas as gravadoras.

Curtiu conhecer mais sobre a história e as dicas da galera da Braslive? Quer ter a chance de lançar por lá? Envie suas demos aqui e para conhecer mais sobre eles, acesse aqui!

CONTINUE CONECTADO COM A BRASLIVE

INSTAGRAM | SOUNDCLOUD