Com House, Funk e programação diversa, Virada da Pantera traz novo conceito ao Réveillon carioca

Última atualização:

Inspirando-se nas tradicionais festas de Réveillon tropicais do Nordeste brasileiro, três núcleos do Sudoeste (Cardume [SP], Sururu [RJ] e Festa do Bbzão [RJ]) somaram forças para promover uma nova experiência de virada de ano ao Rio de Janeiro. Com todas as cores da house, da disco, dos sons baleáricos e do soul — e até com uma pitada de funk carioca —, a Virada da Pantera promete causar no ano novo.

Serão cinco eventos distribuídos em cinco dias e quatro regiões diferentes da Cidade Maravilhosa, trazendo 18 atrações diferentes — incluindo expoentes da cena eletrônica nacional, como Eli Iwasa, Leo Janeiro e Vermelho, atrações internacionais, como Melon Bomb, Pabels e Relmer, e a diva funkeira MC Carol

A programação começa em 27 de dezembro, uma terça-feira, no restaurante Fresh and Good, em Ipanema. Programado para começar às 17h, o Warm Up da Pantera traz os DJs Dion, Gustavo Keno, Lysia e Pedro Gariani para mostrar um aperitivo do conceito. A entrada é gratuita, sujeita a lotação.

No dia 28, a partir das 22h, é a vez do Show da Panterona no espaço cultural B|co. Space Makers, com destaque para a apresentação da MC Carol. Leo Janeiro, Marta Supernova, Pedro Gariani e o argentino Pabels (um disc-jóquei na melhor acepção do termo, já que não é produtor, e se destacou a nível mundial apenas com seu talento como pesquisador e DJ) formam o lineup.

A programação da quinta-feira, 29, é uma boat party diurna e open bar. Nas águas da Baía de Guanabara, a Boat Pantera Al Mare recebe, a partir das 13h, seus convidados ao som dos Cardume DJs, de Thiago Guiselini e do Melon Bomb — uma das maiores crews de DJs e produtores de disco e house de Ibiza.

Formado por Ben Santiago, Paul Reynolds, Scott Gray e Corbi, o grupo canaliza a essência hedonista da ilha espanhola, tendo se estabelecido como residente na Glitterbox. Premiados por quatro anos consecutivos no Best of Ibiza Awards, já rodaram por diversos países, e agora, representados por Corbi, se apresentam pela primeira vez no Brasil.

Também no formato open bar, os rolês dos dias 30 e 31 serão na Casa da Pantera, que fica no Joá, menor e um dos mais bonitos bairros do Rio de Janeiro. A partir das 14h da sexta-feira, o espaço receberá a Pool Party na Mansão, com sets de Dion, Due, Eli Iwasa e do eclético DJ e produtor holandês Relmer — nome que integra o roster da aclamada Rush Hour Recordings, e também já lançou pela Magnetron Music, de Fatima Yamaha.

No sábado, por fim, o casarão sediará a despedida de 2022 em grande estilo, a partir das 21h, com Bernardo Campos, Cardume DJs, Mari Rossi, Melon Bomb e Vermelho no comando da trilha sonora.

Pensando no impacto ambiental que festas em uma cidade cercada por natureza e na beira do oceano podem provocar, a Virada da Pantera assumiu o compromisso de reduzir ao máximo o uso de plásticos de uso único, além de destinar para a reciclagem todos os resíduos gerados em seus eventos.

Além disso, parte dos lucros será destinada ao Instituto Vida Livre, que trabalha com reabilitação e soltura de animais em situação de risco no estado fluminense.

Saiba mais sobre a programação e disponibilidade de ingressos no site oficial.