Como fazer um planejamento de marketing efetivo em 3 passos nommad
Imagem editada por Eletro Vibez

Como fazer um planejamento de marketing efetivo em 3 passos

vibezmag

Olá meus caros e minhas caras, como estão? Espero que todos estejam bem. Antes de mais nada gostaria de, em poucas palavras, deixar registrado meu agradecimento ao convite feito pela Lorena a me tornar um colunista para a Eletro Vibez.

Quando o convite foi feito, me senti imensamente honrado e me comprometi a escrever para vocês meus melhores conteúdos e as dicas que acredito que serão as mais pertinentes para a carreira dos DJs e produtores. Espero agregar valor a todos vocês e que daqui para frente tenhamos uma troca de informações rica e construtiva. 

Bom, como trabalho com Marketing, acredito que para início de conversa poderíamos abordar “como construir um planejamento de marketing que dê resultados”. A partir daí poderemos desenvolver outros assuntos importantes do Marketing, já que já teremos uma base de onde começar, o que acham? 

Vou fazer o seguinte, vou dividir a construção do Planejamento de Marketing em sete pontos a serem pensados, cuidadosamente, ao elaborar o documento que norteará suas ações, sejam elas para a divulgação de um novo single, um EP, álbum, Lyric Video, Clipe etc. 

Um adendo importante antes de mergulharmos nestes pontos. O documento do Plano de Marketing é importante para que você realmente tenha um plano de batalha, ou seja, o que fazer, quando fazer, onde fazer etc, bem como ter esse guia se torna de grande importância quando você começa a envolver outras pessoas na equipe de marketing, esses novos membros precisam ter alguma coisa que guie suas ações e sirva para que eles entendam onde eles se encaixam neste mecanismo que você construiu. 

O planejamento de marketing deve ser considerado um organismo vivo e flexível, ou seja, diferente do que é pensado pela maioria das pessoas que, uma vez traçado o plano, ele não sofre alterações, durante toda a execução dos passos planejados, você deve observar os resultados, o que deu certo, o que não deu, e adaptar o plano para aquilo que está funcionando de forma mais eficiente, ou seja, é um grande processo de planejar, analisar, otimizar e executar. Sem mais demora, vamos em frente: 

1) Trace apenas um grande objetivo 

Aqui ocorre um erro que eu vejo com bastante frequência em várias escalas. Tanto em planejamentos maiores como menores, vejo artistas fazendo ações de marketing visando atingir vários grandes objetivos de uma só vez e aqui vale incluirmos aquela máxima: “Se você está prestando atenção em tudo, na verdade você não está prestando atenção em nada”. 

Quando nos propomos a cumprir um objetivo ou atingir uma meta, devemos focar nossa energia naquilo, para que assim tenhamos os melhores resultados possíveis, portanto, quando for elaborar seu planejamento de marketing, tenha em mente que cada plano deve ser traçado para cumprir um único grande objetivo. Todo o plano deve ser voltado para atingir esse resultado desejado. 

Quais são esses grandes objetivos? Podem ser os mais variados, aumentar a sua base de fãs, aumentar o engajamento em uma determinada rede, aumentar a quantidade de plays em uma determinada música, divulgar o lançamento de um single, EP, álbum, Clipe etc. Dependendo do objetivo, seu plano precisará de mais ou menos passos, tempo, equipe… 

Pequenos objetivos podem e devem ser incluídos nesse plano, como se fosse um check list, desde que esses se alinhem com alcançar o grande objetivo principal. Por exemplo, supondo que seu grande objetivo seja atingir 500.000 plays no Spotify em seu novo lançamento de single, faz sentido que alguns pequenos objetivos no meio do caminho sejam aumentar o engajamento com quem já é seu fã e quem sabe até adquirir novos fãs interessados em entrar em um grupo exclusivo seu ou algo do gênero. Por outro lado, não faz sentido incluir um objetivo de aumento de venda de merchandising no mesmo plano, uma vez que venda de merchan por si só já é um grande objetivo. 

Se você dividir seus esforços em dois grandes objetivos, você também dividirá seus resultados, pois seus fãs estarão divididos e não saberão para onde olhar e dar sua total atenção. 

2) Seu objetivo é realmente viável agora? 

Essa é a hora de ser duramente honesto com você mesmo. Sei que é difícil e que pode ser frustrante pensar nisso, mas é melhor ser extremamente sincero agora do que se iludir e não colher os frutos reais de um bom trabalho no futuro. Faça essa pergunta a si mesmo: “O objetivo a ser alcançado é REALMENTE viável neste momento da minha carreira?”.

mister ruiz

Acho extremamente prejudicial a qualquer carreira e à saúde mental dos artistas criar expectativas de algo impossível de ser realizado neste momento. Em minhas consultorias prestadas ao longo dos últimos anos, me deparei inúmeras vezes com artistas que tinham acabado de começar a sua carreira e já tinham delírios de grandeza. Estavam em seu primeiro lançamento e já queriam milhares de execuções em suas músicas sem ter capital para investir em divulgação. É possível esse resultado? É. É provável? Não!

Eu acredito que você não queira que a sorte seja uma variável importante na sua carreira não é mesmo? Um plano de marketing deve ser baseado em algo que você possa realizar nesse momento e, como consultor, é meu dever te trazer para sua realidade neste momento da sua carreira e traçar um plano que seja desafiador, traga resultados, mas tenha um objetivo possível de ser alcançado. No fim das contas, meus clientes acabam agradecendo por dar esse “toque de realidade”. 

Faz parte do artista ser sonhador e faz parte das pessoas ambiciosas atingir algo grande, isso não tem nada de errado, muito pelo contrário, é o que nos move e eu me identifico com isso, mas na hora de planejar é preciso ter os pés no chão. O que você quer atingir? Dá para fazer isso agora? Você tem os recursos necessários para realizar esse objetivo? Você conhece alguém que pode te auxiliar? Se suas respostas forem sim, é um objetivo alcançável e mensurável, então dê a si mesmo um prazo para alcançá-lo e segue o jogo. 

3) Quem é sua audiência? 

Então você já definiu seu objetivo e já deu o “ok”, afirmando que é viável e alcançável neste momento da sua carreira, vamos então falar sobre audiência e definir o seu mercado. Para quem você vai falar? Qual é seu público-alvo? 

Uma coisa é fato, se você tentar falar com todo mundo de uma vez só, você não vai ter muita atenção de ninguém, então é de enorme importância saber com quais pessoas você vai falar naquele momento. 

Imagine a cena, você quer pedir algum tipo de informação para alguém no meio da rua e você chama por alguém da seguinte forma: “Ei, você aí”. Agora imagine a mesma situação, mas você chamando da seguinte maneira: “Ei, você aí de camisa verde e óculos escuros”. Em qual das duas situações é mais provável que alguém pare de fato para falar com você? A mesma coisa acontece na comunicação de marketing, quanto mais você sabe com quem você está falando, melhor, mais clara e mais eficiente é a comunicação. 

Agora, como entender quem é sua audiência? Primeiro de tudo, comece a perceber quem vai a seus shows e quem mais consome seus conteúdos. Parece meio óbvio, mas isso é um microcosmo do seu público-alvo. Se você está fazendo música pensando em “jovens ostentação”, mas são pessoas mais velhas, hipsters que estão indo a seu show, você precisa mudar sua comunicação. 

Se você ainda não faz shows, uma boa ideia é conferir seu analytics, tanto no Spotify For Artists, quanto no Facebook. Lá você vai ter uma boa ideia de quem está te ouvindo. Simultâneo a isso, uma boa dica é prestar atenção em artistas que fazem um som similar a você. O que para eles está dando certo? Quem é a audiência desses artistas? Onde essa audiência está? Que sites ela vê? Que outros artistas ela escuta? É bem provável que o que deu certo para esse artista similar também possa funcionar para você, salvo as devidas proporções, por favor!!! 

Faz parte de um bom planejamento de marketing, ter uma parte dedicada à análise da concorrência, onde você se dedica a entender o que seus concorrentes estão fazendo de certo e que você pode replicar, bem como o que eles fizeram que não deu certo e você pode descartar ou otimizar. 

Entendeu bem esses passos? Os próximos 4 passos vem em breve em outra matéria! Ficou com alguma dúvida? Desde já, me disponibilizo inteiramente para tirar dúvidas, conversar e debater sobre este assunto em todas as minhas redes sociais. Um abraço a todos e até breve, Diogo O’Band.

Meu Carrinho Close (×)

Seu carrinho está vazio
Procurar na Loja