David Guetta diz que os melhores anos da história da música eletrônica estão por vir no pós pandemia

Segundo Guetta, as pessoas buscam escapar da realidade, e a música eletrônica dá essa possibilidade. Entenda seu ponto de vista!

Última atualização:

O DJ e produtor David Guetta é enfático ao alertar: “Se prepare para os melhores anos da música eletrônica”. E não é da boca pra fora que a estrela multipremiada faz as declarações, em publicação recente ao tabloide britânico “Evening Standard”. 

Com as diversas perdas, sejam físicas ou emocionais, ao longo do período da pandemia da COVID-19, uma comunidade foi afastada do laço que mantinham. Fãs de música e produtores por todo o globo tiveram que trocar as conexões interpessoais por conexões de banda larga, regada de “lives”, as  transmissões ao vivo, além de outros métodos em um ambiente de menos troca. Mas nem mesmo a adversidade os parou.

Toda vez que há uma grande crise, é bom para a música eletrônica […] as pessoas só precisam esquecer tudo, se divertir, dançar. Como produtor musical, minha experiência me mostra que os maiores sucessos que tive na minha carreira – e o maior foi ‘I Gotta Feeling’, com o Black Eyed Peas – foram em momentos de crise”.

O sucesso de Guetta com o grupo veio em meio à Grande Recessão. As pessoas buscavam escapar da realidade, e a música eletrônica dá essa possibilidade. 

Com a volta, antes da recente parada em decorrência da nova variante ômicron, a volta foi ‘insana’ na visão do músico. Ele citou a observação pessoal de que a música eletrônica não estava tão atrativa no geral no contexto de pandemia, quando comparado com o atual momento, e voltou a ressaltar a conexão entre o período e a música, deixando uma mensagem de muita esperança para os amantes.

Com a Covid, a música eletrônica não estava tão atrativa, mas agora voltou muito forte. Eu acho que há uma conexão entre as pessoas para passar por crises com a necessidade de se reunirem, de se desconectarem de tudo,” finalizou Guetta.

E aí, você concorda com o astro? Compartilhe esse material e inicie um debate a respeito em suas redes!

Fonte aqui.