Dubstonne comenta sobre carreira, gestão de artistas, projeto musical e muito mais

vibezmag
Última atualização:

Eduardo Meroni, a.k.a. Dubstonne, é músico desde os 7 anos, começou no Rock e se tornou um multi instrumentista. Hoje, aos 26, do 013, fez caminho pra música eletrônica e aqui contou tudo sobre sua história para gente!

Com o passar dos anos fui me tornando amante da música eletrônica e cada vez mais crescendo dentro de mim a curiosidade e vontade de seguir o caminho no qual realmente via que me encaixava, sendo assim, em 2017 me formei nos cursos de discotecagem e produção musical e desde então passei a viver da música eletrônica”.

Fã incondicional de Rock, ele tem influências bastante ecléticas. 

Sou fã nato de KISS, Aerosmith, Guns, ACDC, AHA, The Police entre outros que poderia ficar o dia todo falando. Em se tratando de música eletrônica, não podem faltar em meus dias artistas como, Vintage Culture, Gabe, Carl Cox, Rocksted, Chris Lake, Fisher, Dashdot, Sharam Jey, Dakar, JØRD, Fractall, Bhaskar, ARTBAT, entre outros.”

Sobre grandes eventos, ele, como todos nós, não consegue mencionar outros nomes a não ser o Tomorrowland:

Quando novo, ficava vidrado vendo aqueles grandes efeitos e público indo ao delírio total e principalmente uma chuva de sentimentos exclusivos para cada música. Com o passar do tempo, me senti conectado com o Tech House, me envolvi com grandes nomes da cena e criei uma enorme paixão em sets que transmitem sentimentos, que ao escutar você se sente tocado, desejando que nunca acabe”.

Trabalhando no mundo da música porque ama, Dubstonne se orgulha de seguir estudando e aperfeiçoando seus talentos na busca de transmitir seus sentimentos através de seus sons. 

Se faço uma música com agitação, gosto de transmitir essa agitação ao público na hora que tocar, se faço uma música com amor, gosto que ao ouvir o público sinta o amor, então cada vez mais gosto de fazer músicas ligadas aos sentimentos, afinal, música é amor, é sentimento, é tudo de bom”. 

mister ruiz

Com planos grandiosos para o resto deste ano, incluindo lançamentos e colaborações de impacto na cena, ele já planeja um grande sonho. 

Em janeiro de 2022 irei para Europa! Tive algumas propostas para dar continuidade neste sonho na Irlanda, então podemos dizer que muita coisa boa vem por aí, me cobro todos os dias de representar esse país maravilhoso, compartilhando o que mais gosto de compartilhar, amor em forma de muita música boa”.

Entre suas atividades, Eduardo encaixou aquele que sempre foi um objetivo: ajudar pessoas. 

Há uns meses dei início à agência Pollaris Management, onde buscamos direcionar artistas a realizarem seus sonhos. Tenho um lema, “quando se trata de sonhos temos que valorizá-los, pois vivemos deles e para eles”, então, nós da Pollaris estamos lutando todos os dias e construindo uma ponte para levar nossos artistas do Brasil para a Europa”. 

Por fim, ele deixou um recado emocionado sobre como vê a música eletrônica. 

O meu sonho é sim chegar ao topo, mas não sozinho, quero chegar ao topo ao lado de pessoas que compartilham do mesmo amor. Também demos início à label Pollaris Records, onde vamos compartilhar muita música boa e muito amor”.

CONTINUE CONECTADO COM O DUBSTONNE: INSTAGRAM | SOUNDCLOUD | SPOTIFY

CONTINUE CONECTADO COM A POLLARIS: INSTAGRAM | SITE