Foto via Ushuaïa Ibiza

Espanha não vai exigir testes e quarentena de turistas

Última atualização:

Os passaportes para vacinas Covid-19, que a União Europeia está oficialmente chamando de “Certificados Digitais Verdes”, permitirão que os cidadãos da Europa entrem na Espanha sem a necessidade de quarentena ou teste de coronavírus.

É o que afirma um anúncio feito na última quinta-feira por Alfredo González, secretário-geral de Saúde Digital, Informação e Inovação do Sistema Único de Saúde do país. O documento virá em forma de QR Code gratuito, estará disponível no final de junho e permitirá que “mais pessoas” cheguem ao país “de forma mais segura”, explicou.

O Ministério da Saúde vem insistindo que o documento vai facilitar a movimentação, mas ainda não esclareceu exatamente em que consistirá. González explicou que será um documento digital e físico, com um QR Code que permitirá às autoridades de um país verificar três informações diferentes: se o portador foi vacinado, se já teve o coronavírus e se fez o teste que confirma que eles não estão infectados com o vírus.

Para efeito dos Certificados Digitais Verdes, uma pessoa será considerada com imunidade durante o período após um teste positivo que vai do 11º dia ao sexto mês. Em termos de vacinas, será necessário no futuro estabelecer por quanto tempo seus efeitos duram. Isso será avaliado aos poucos, explicou González.

O plano faz parte da estratégia do governo para este ano, durante o qual as autoridades prevêem a chegada de 40 milhões de visitantes estrangeiros. Isso seria o dobro do número do ano passado, quando a pandemia do coronavírus ocorreu pela primeira vez, mas metade do número que esteve em 2019.

Vale ressaltar que maio termina com o menor número mensal de mortes por coronavírus na Espanha desde agosto, sendo assim: “se o progresso continuar como está, […] as máscaras em espaços abertos podem não ser necessárias em meados ou no final de junho e quase definitivamente no final de julho”.

IBIZA PODE NÃO EXIGIR QUARENTENA

Já a associação de casas noturnas das Baleares (ABONE) iniciou suas negociações recentemente, para reabrir neste verão, com o governo local após meses de falta de comunicação e incertezas. Os resultados da reunião receberam um feedback muito positivo e pode haver uma boa chance de vermos os clubes reabrindo suas portas em breve.

Conforme noticiado pela mídia local, no Diario de Mallorca, o recém-anunciado presidente da associação, Miguel Pérez-Marsá, manteve conversas muito positivas com o Ministro do Trabalho das Baleares, Iago Negueruela, em uma reunião que aconteceu na segunda-feira (24). O primeiro passo foi reativar as conversas entre as partes, após mais de um ano de silêncio.

As próximas reuniões serão organizadas para discutir e negociar os termos de reabertura. Isto é: traçar os protocolos que devem ser implantados no local para permitir a reabertura segura das casas noturnas, minimizando os riscos de infecção. Embora ambas as partes concordem que para a segurança de todos os atendentes deve ser adotado um protocolo, Miguel Pérez-Marsá destacou também a importância da atividade noturna para a economia local. Portanto, a associação de casas noturnas das Baleares acredita que os clubes devem reabrir assim que for possível com segurança.