Em-bate-papo-o-mineiro-Hotway-conta-sobre-a-repercussão-de-seu-último-lançamento-a-track-Its-Over-e-mais

Hotway conta sobre a repercussão de seu último lançamento, a track “It’s Over”, carreira e mais!

TRACK DA SEMANA:


Em uma fase madura e forte de sua carreira, Tiago Vidigal, dono do projeto Hotway, está com um novo trabalho. Impactando o cenário com a track “It’s Over”, o mineiro se uniu aos vocais poderosos do norte-americano Saint War para dar vida a uma sonoridade melódica, cheia de groove e muito alinhada ao House. Com muitos trabalhos em sua quase década de presença na cena, ele produziu esse conteúdo para marcar sua trajetória. 

Se consolidando na cena eletrônica nacional, Hotway conta já com lançamentos em gravadoras como Universal Music e Sirup, contabilizando mais de 2 milhões de streams no Spotify. Com “It’s Over”, ele firmou parceria com a Fine Business Music para causar muitas boas impressões, tanto ao público em geral quanto aos ouvintes mais exigentes.

Trajetória na cena eletrônica 

Eu sempre gostei muito do cenário de Rock e Indie. Contudo, na adolescência conheci também a música eletrônica quando comecei a frequentar as raves. Lembro-me de uma das primeiras faixas que me chamaram atenção, chamada Silverlake Pills, do  Gui Boratto. Logo depois, em 2009, eu comecei no mundo da produção, antes mesmo de ser DJ. Em 2012, lancei meu primeiro bootleg de ‘Viva La Vida’, do Coldplay, pelo nome Vogait. Depois, surgiram trabalhos e o suporte de caras como Nicky Romero, Max Vangeli e Kryder em rádio plays”. 

Em 2017, Tiago decidiu experimentar novas sonoridades, criando então o seu projeto atual, o Hotway, focado em um BPM mais baixo. Com ele, também obteve suportes do cenário internacional, como Don Diablo, Fedde Le Grand, Tujamo, Bob Sinclar, Croatia Squad, Alex Gaudino, entre outros. E nesse contexto especial, surgiu uma track chamada “Be Famous”, que mudou sua carreira pra muito melhor.

Fã das raízes sonoras de Axwell, Eric Prydz, Prok & Fitch, Underworld e Depeche Mode, Hotway se mantém de olho nos artistas mais atuais, como CamelPhat, ZHU e Gorgon City, mas ele define sua sonoridade como de alguém muito versátil, que inclusive cita o Rock Clássico como um berço de seu trabalho.

Você verá sempre algumas características minhas nas faixas. Com o meu projeto Hotway, passei pelo Deep House e agora estou tendo a oportunidade de voltar às minhas origens que é o House Progressivo. Minhas novas faixas apresentam um groove repetitivo e hipnótico do cenário entre 2008 a 2014, mas com a textura da atualidade. Além disso, tenho buscado sempre adicionar elementos melódicos ou estruturais marcantes para a faixa ser lembrada de alguma forma especial”.

It’s Over

Voltada principalmente para públicos introvertidos, a track mostra que Tiago tem a capacidade e a vantagem de trabalhar com diversos estilos e para muitos ambientes diferentes. O que, inclusive, demonstra que: 

(…) estou com muitas boas faixas guardadas em meu catálogo, estava esperando a melhor oferta em termos de dedicação com o meu trabalho e a Fine Music Business me apresentou uma proposta interessante. Conseguimos alcançar o topo do editorial no Tik Tok na seção eletrônica, o que me surpreendeu, com um enorme número de vídeos sendo enviados pelos usuários da plataforma”.

Por fim, Hotway contou que seu próximo trabalho será revelado no próximo dia 26 e deixou um recado aos fãs. 

Já sabem, fiquem ligados! Estou também dentro de um projeto novo, que é a gravadora A Lot Of Us, em parceria com meu amigo e também produtor de longa data, Fluxer. Nosso objetivo é dar oportunidades e visibilidade a novos artistas talentosos da cena. Pois acreditamos que, nós todos, temos muito a crescer juntos”.

SIGA O HOTWAY POR AÍ: SPOTIFY | INSTAGRAM | SOUNDCLOUD