Inspirados por “Star Trek”, Evoxx e Sir Vibe lançam a dançante, potente e melódica “Space 9”

Última atualização:

Depois de colaborar com nomes como Dubdogz, Gustavo Mota, Devochka, Gabriel Boni e Groove Delight (com quem lançou a poderosa “Horns 2.0”, com mais de três milhões de plays no Spotify), o veterano Evoxx somou forças com um novo talento em ascensão — Sir Vibe, jovem de Florianópolis que começou sua carreira em 2020, aos 19 anos.

Juntos, produziram “Space 9”, faixa dançante, potente e melódica, que mescla vertentes como bass house, tech house, deep house e pop. O single foi lançado pela gravadora brasileira DEMMI Records no último dia 09. Ouça aqui.

Misturamos um pouquinho da identidade de cada um para criar essa track, que se tornou muito especial para nós. A ideia inicial veio do Sir Vibe. Ele me mostrou o que já tinha feito e eu gostei muito! Logo depois, pedi o projeto para terminar, e no fim deu muito boa!”, revela Luiz Carlos Da Silva, o Evoxx.

João Victor Dias Silva, o Sir Vibe, conta que o conceito de “Space 9” foi todo inspirado por uma das maiores séries de ficção científica da história da televisão: “Star Trek”.

Achei a temática muito interessante e diferente. Decidi, então, produzir uma música com essa ideia de espaço, viagem no tempo, se conectando com as emoções. O drop vem com um lead marcante, que sintetizamos do zero para chegar ao resultado que queríamos. Espero que o público goste, se identifique, se conecte, se inspire e reflita sobre nosso tempo diante do universo”, acrescenta o catarinense.

Sobre Evoxx

Talentoso DJ e produtor brasileiro, Evoxx tem lançamentos em grandes gravadoras, como Spininn’ Records, Sony Music, HUB Records, MIX FEED, House Of Hustle, Valorize o Groove, Mustache Crew, Muzenga Records, Notyon, Koffe Records e Delicious Records.

Suas recentes parcerias em estúdio incluem produções com Dubdogz, Groove Delight, Joy Corporation, Gustavo Mota, Hot Bullet, Gabriel Boni e Devochka. 

Sobre Sir Vibe

Natural de Florianópolis, Sir Vibe é um artista sobrevivente, cujo nome foi inspirado na palavra “survive” (“sobreviver”, em inglês). Apaixonado por música eletrônica desde que conheceu Vintage Culture em 2012, inspirou-se para seguir os passos do astro em 2016, quando o sonho foi interrompido por um grave acidente que o deixou por um ano em uma cadeira de rodas.

Escutar as tracks dos artistas que eu admirava era a minha forma de fugir dessa realidade infeliz que eu vivia. Prometi pra mim mesmo que se um dia eu me recuperasse, iria construir uma carreira na área da música — o que acabou acontecendo em 2020″.

De lá pra cá, já conquistou suporte de nomes como Schillist, Rooftime, PRINSH, Gustavo Motta e se apresentou em vários dos principais clubes de Santa Catarina — P12, Stage Music Park, Milk e The Garden, entre outros.