Músicos sentem que não podem divulgar suas deficiências não visíveis, segundo estudo recente

Última atualização:

O estudo financiado pelo Arts Council England mostrou que, de 150 pessoas que trabalham com música e se identificam como portadoras de deficiência ou problema de saúde de longa duração, 71% descrevem sua condição como invisível. Desse número, 81% disseram que “às vezes” ou “nunca” revelam sua condição aos colegas.

As razões declaradas incluem medo de parecer menos capaz, sofrer discriminação ou preocupação em receber menos trabalhos subsequentes. 69% acrescentaram que essa decisão pode ter impactado sua saúde e segurança.

  • condições de saúde mental – por exemplo, ansiedade, depressão, transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), esquizofrenia, transtornos de personalidade.
  • autismo e síndrome de Asperger.
  • dificuldades de processamento sensorial.
  • comprometimento cognitivo, como demência, lesão cerebral traumática, dificuldades de aprendizagem.

Não é necessariamente pedir a mais pessoas que revelem suas deficiências, mas encorajar um ambiente onde essas conversas sejam normalizadas e mais pessoas com deficiência ou condição de saúde de longo prazo podem ser bem-vindas na indústria – em todos os níveis – sem barreiras.”

90% dos entrevistados “concordaram” ou “concordaram fortemente” que a falta de pessoas com deficiência visual no setor é uma das principais razões. 79% “concordaram” ou “concordaram fortemente” que a disparidade é fomentada pela falta de oportunidades para os jovens com deficiência.

Em resumo ao estudo, muitos artistas portadores de alguma deficiência não visível não são capazes de revelar suas deficiências com medo de que isso comprometa seu desempenho e sucesso, infelizmente.

Meu Carrinho Close (×)

Seu carrinho está vazio
Procurar na Loja