[PREMIERE] Conheça a história e carreira de ntox, que faz sua estreia na Vibez Sounds

Gustavo Neves, a.k.a. ntox, é um jovem paulistano de 28 anos que veio do Rock e acabou por fazer sua vida na música eletrônica. Avesso à ideia de que os beats digitais devem protagonizar apenas letras felizes e empolgantes, ele quer provar que melancolia e sentimento fazem parte de uma boa música e que esse é o pacote completo de um grande artista. 

Eu venho do Rock, toquei em bandas durante 8 anos antes de entrar para a música eletrônica, então divido minhas influências entre as do Rock, como Supercombo, Puddle of Mudd, The Offspring, Papa Roach e Queens of the Stone Age e as da música eletrônica, que são Groove Delight, Carola, Shapeless e Armin Van Buuren.

Eu ouço muita coisa, sempre tento me manter atento ao que acontece de novo no Rock Alternativo, no House e no Psytrance, e misturo principalmente esses três universos para criar o meu som”

ntox conta que sua afinidade com a música teve um grande marco, um momento que trouxe à sua vida a certeza de que aquele era seu lugar.

Meu primeiro contato com a cena eletrônica foi em 2012, na minha primeira Xxxperience. Lembro até hoje do show do Armin Van Buuren naquele palco Love, que era um coração. Depois dessa estreia em grande estilo não tinha como não me apaixonar. A partir daí foi um processo meio que natural querer estar do outro lado da grade. Em 2016, minha banda autoral, MEGALOMANIA, acabou e eu resolvi pegar minhas composições e levá-las para a música eletrônica. Em 2018, lancei a primeira música do ntox e venho desde então nessa jornada”.

Lançando a track “Low”, sua composição de estreia na Vibez Sounds, ntox explicou que uma dor de amor, que todos nós já tivemos, foi o motivador para a criação da letra. 

Acho que todo mundo já passou por problemas na vida amorosa, todo mundo conhece esse sentimento. Não é o que eu vivo no momento, mas quando me deparei com esse vocal melancólico e todo torto falei “Nossa, preciso fazer uma música com isso.” Apesar de ser um vocal pop, essa vibe melancólica me lembra muito minhas influências e composições da época que eu produzia rock, e achei que seria uma ótima oportunidade de misturar esses três mundos mais uma vez”.

O Paulistano também detalhou que essa seria uma colaboração, mas que as coisas caminharam para outro lado:

A princípio, a Low era pra ser uma collab com meu brother Hit Afex, mas acho que a parte que comecei fazendo ficou com uma cara específica demais para caber a identidade de outro produtor, então acabei finalizando ela sozinho mesmo, combinamos que ele vai produzir um remix e todos saíram felizes”.

E já aproveitou para promover uma versão especial de “Low”, que conta com sua própria voz como protagonista. 

Essa produção fluiu bem rápido até, e fiquei bem feliz porque tive a oportunidade de fazer uma coisa que eu gosto muito, que é criar e gravar backing vocals. A segunda voz da Low sou eu cantando. Depois de criar a versão original, estava brincando com o violão e vi que ficaria legal uma versão acústica também, mas dessa vez comigo sendo a voz principal. Mostrei pro pessoal da Vibez Sounds, eles curtiram também essa versão e ela está saindo junto com a versão original”.

Por fim, ntox deixou um recado aos fãs de boa música e uma reflexão pertinente sobre a cena como um todo.

Acho que é muito fácil cair na ideia de que na música eletrônica só tem espaço para falar sobre felicidade, festa, amor e coisas boas. Na ‘Low’, assim como em outras músicas minhas, eu quero mostrar que também é importante sentir, refletir e falar sobre nossos momentos ruins, e tirar algo de bom deles.

Temos que sentir o que temos que sentir e não dá pra pular etapas nem jogar as coisas pra baixo do tapete, e isso é fundamental para nosso processo de cura e evolução. Acredito muito nisso”.

Clique aqui, conheça ntox e ouça seu novo som, a track “Low”. 

CONTINUE CONECTADO COM O NTOX: INSTAGRAM | SOUNDCLOUD | SPOTIFY | TWITTER