Vincent Martini DJ Ricardo Caminha Musica
Vincent Martini DJ Ricardo Caminha Musica

[PREMIERE] Uma praia, uma GIG muito louca e a união de Ricardo Caminha e Vincent Martini: Don’t Complicate

Essa é uma história meio longa. Há algum tempo eu, Ricardo Caminha, sou muito amigo do Vincent Martini, acredito que desde 2015 ou até mesmo antes disso.  É como se ele fosse meu irmão que simplesmente sempre existiu na minha vida, mas a loucura é que nunca nos falamos pessoalmente pelo fato dele morar na Itália e eu no Brasil. 

Um dia, Vincent estava na Croácia para alguns shows em iates, baladas e até na praia, aí você já sabe, né, um italiano que ama festas sentou-se em um belo dia na areia da praia e, diante daquela vista fantástica, inspirado, fez a base de uma música. Imagine só sobre qual música estou falando. 

Ele sempre me mostrava o andamento da composição para saber o que eu estava achando e eu dava meus palpites aqui e ali. Chegou certo dia e ele resolveu entrar num “remix contest”, um desses concursos em que produtores buscam a chance de remixar algum artista pop italiano, mas a música tinha só a base pronta, com os vocais originais. 

Não era suficiente. O remix foi negado, e como vocês sabem, “o lixo de um homem é o tesouro de outro”, então eu disse para o Vincent:  ‘Cara, eu tenho um cantor que pode ser perfeito para essa música’. Vince aceitou a ideia e mandamos para o Ray Elle, o dono da voz. 

Conheci o Ray aleatoriamente no Instagram, com um trecho de sua música, a “Granade”, e logo entrei em contato para engatilharmos algo e foi logo depois que surgiu a ideia de colocá-lo em nossa collab. Não demorou muito e recebemos a música com a letra feita pelo Ray, ele é uma máquina de compor e, junto com uma bela voz, obviamente tudo combinou perfeitamente.  Piramos no som.  É como se o destino tivesse arquitetado tudo para essa colaboração.

A verdade, no entanto, é que até que as coisas dessem certo, tudo pareceu um filme de drama ou terror. Fizemos diversas alterações no estúdio, aqui no Brasil, tivemos TODOS os contratempos possíveis, inclusive na parte técnica. 

Eu sou bem perfeccionista, mas também gosto de ter a opinião de todos para não fazer nada que venha a causar algum desconforto entre os envolvidos, mas imagine só a situação, Vincent mora na Itália, que são 4 horas a mais que o Brasil e Ray, na época, ainda estava no Colorado, 4 horas a menos. Tive que me desdobrar para conseguir falar quase que simultaneamente com os dois, mas no final valeu muito a pena.

É como se agora pudesse ouvir e sentir na música as sensações das festas, de uma vista linda das praias croatas e de pessoas animadas. A partir de um projeto de duas cabeças inquietas que queriam um som típico do verão europeu e que precisava de uma grande voz, a do Ray. 

E também tem sido muito gostoso de acompanhar a reação do pessoal. Tivemos tantos pré-saves, tanto apoio de amigos e familiares nessa música que nem chegamos a promover tanto. Vocês não ouviram tudo, mas já curtiram. E agora que vão ouvir íntegra, não deixem de me contar o que acharam e claro, compartilhar com a galera!

Temos uma imensa gratidão por tudo o que tem acontecido, pelo carinho imenso e por nos sentimos abraçados com tanta coisa boa que nos foi dito, é sensacional sentir isso.

SIGA O RICARDO CAMINHA POR AÍ:

FACEBOOK | INSTAGRAM | SOUNDCLOUD

SIGA O VICENT MARTINI POR AÍ:

FACEBOOK | INSTAGRAM | SOUNDCLOUD

Esse relato de Ricardo Caminha foi escrito e adaptado por João Gabriel Falcade. A track ‘Don’t Complicate’ é um lançamento da Spinnup, da Universal Music e você pode ouvi-la também aqui.