Foto via divulgação

[PREMIERE] Vicissu conta sobre “Maluhia”, seu som de estreia na Vibez Sounds

Última atualização:

Conheça o projeto Vicissu e a track “Maluhia” lançada pela Vibez Sounds:

Sou Vinicius Godoy Marques, tenho 27 anos, sou o artista por trás do projeto Vicissu, que tem apenas 1 ano. Ele foi tirado do papel no começo da pandemia, após ser parte de um duo que tocava Tech House, para  dar asas à minha imaginação e minhas melodias e fazer o som que eu curtia, começando assim a carreira solo. 

O projeto é uma mistura de influências musicais que vem desde o jazz até música clássica, meu gosto musical nunca teve barreiras, sempre gostei de ouvir todo tipo de som e sempre abri o coração para os diversos sentimentos que elas podem causar em mim. Atualmente, os artistas que venho acompanhando são Yotto, Lane 8, Nora En Pure, Rodriguez Jr., Le Youth, entre outros.

Meu início na cena eletrônica se deu há muito tempo. Desde jovem, gostava de ouvir músicas que tinham sintetizadores e produções diferentes do que rolava na época da minha adolescência – Rock e Punk. 

Artistas como Eric Prydz, Gigi D’Agostino, Darude, Lasgo, Alice Deejay, Cascada, Bob Sinclar, Yves Larock, David Guetta, Chris Willis, ATB, Ida Corr, Fedde Le Grand, Alex Gaudino, Tim Berg e The Underdog Project fizeram parte essencial na minha formação musical dentro da música eletrônica, muitos deles me inspiram até hoje para realização de um som mais progressivo e melódico! 

A track “Maluhia”, assim como todas as tracks que venho produzindo, são a soma do momento atual da minha vida e experiências colecionadas – principalmente em contato com a natureza devido ao distanciamento social que venho vivendo.

Meu processo criativo é totalmente fora do “comum”, por ser autodidata, nunca fiz um curso para seguir uma metodologia de “produção”, apenas estudei teoria musical e quando começo a fazer a música geralmente a melodia principal já está rodando em minha cabeça, apenas coloco na DAW e a partir dessa melodia eu faço todo o resto da música.

Geralmente, o segundo drop das minhas tracks é o que faço primeiro, por ali já sei que a track vai vingar ou não e geralmente não termino as tracks tão rapidamente para ideia não ficar muito “linear”, gosto de dar dinamismo na música, permitindo ao ouvinte fazer uma “viagem no som”.

Essa track foi totalmente pensada em cima do significado da palavra “Maluhia”, uma palavra Havaiana que significa iluminada. Com essa ideia de calma, montei a track para causar um sentimento positivo e espero que vocês ouçam e se divirtam com ela, sentindo o que tentei transmitir e tendo bons momentos.