Projeto X da vida real: Rave ilegal termina com uma morte, um nascimento e muito coma alcoólico

Última atualização:

Uma rave ilegal de seis dias na Itália viu uma morte, um nascimento e 10.000 participantes ao longo de seis dias de caos. Realizada no Lago di Mezzano, a rave terminou após 6 dias, com uma série de acontecimentos no evento causando problemas com moradores e autoridades.

Quatro ravers acabaram no hospital devido ao uso de drogas e álcool, e um homem se afogou depois de pular no lago e não ressurgir. A polícia identificou 2.000 ravers em uma multidão suspeita de 10.000 pessoas que supostamente compareceram à rave.

O prefeito de Valentano, uma cidade próxima, disse:

A área foi liberada, não há mais ninguém no local, só posso expressar satisfação”.

Os participantes disseram ter visto cães desidratados e famintos no local, enquanto também houve relatos de coma induzido pelo álcool como resultado da rave. Fontes de notícias locais relataram que um bebê nasceu durante a festa.

Organizações ambientalistas expressaram seu temor de que a rave pudesse causar danos irreparáveis ​​à área local, com Silvano Olmi, o presidente regional da Fare Verde, dizendo:

A festa ilegal ativa há dias está causando sérios danos ao meio ambiente e à agricultura, foram seis palcos erguidos, algumas cozinhas móveis e milhares de campervans e caravanas. Além disso, a música alta e a presença massiva de pessoas e carros são perturbadores a fauna e causaram graves problemas perto do lago.”

Também há temores de que a rave possa impactar seriamente a disseminação do COVID na área, com Alessio D’Amato, conselheiro regional de saúde de Lazio, comentando sobre a rave:

A situação estava fora de controle, nenhuma negociação é possível, a ordem pública deve ser restaurada, as pessoas identificadas e a responsabilidade por tal reunião deve ser estabelecida.”

Duas vans contendo equipamentos musicais também foram confiscadas, segundo a Polícia de Viterbo.

Meu Carrinho Close (×)

Seu carrinho está vazio
Procurar na Loja