img destaque post djs mulheres brasileiras devochka

Quem são as mulheres pioneiras da cena eletrônica brasileira?

TRACK DA SEMANA:


Que os artistas da cena eletrônica brasileira tem feito sucesso por onde passam não é novidade para ninguém. Nomes como Alok, Vintage Culture e Cat Dealers são figuras frequentes nas pistas e nos principais rankings sobre o assunto no país e no mundo. Mas é claro que as mulheres não iam ficar fora dessa.

Listamos aqui as personalidades femininas que além de serem presença confirmadas nos maiores festivais e charts Brasil e mundo afora, são responsáveis por influenciar boa parte da nova geração de mulheres da cena eletrônica brasileira. Bora conhecer algumas delas?

Devochka

Mineira, com 32 anos, Mayra Cruz já é uma das djs e produtoras mais requisitadas da cena brasileira, despontando em eventos nacionais e internacionais. Já marcou presença em palcos de países como Alemanha, Egito, França, Finlândia, Hungria, México, e é claro, nos principais eventos em terras tupiniquins como: Universo Paralello, Soulvision, Green Valley, Kaballah e Tribe.

O nome do seu alter ego artístico significa “garota” em Russo. E não é por menos. A energia de Devochka nas pistas é contagiante e ela se diverte como uma criança no palco, com todo o seu carisma e disposição para levantar a galera.

No campo da produção musical, a artista registra diversos lançamentos em gravadoras renomadas e emplaca vários hits pelos principais streamings em que lança seus trabalhos.

A DJ e produtora também está por trás de um dos projetos que provavelmente você já conhece: a dupla Two Birds, com o também DJ e produtor Mandragora, e já faz as vibez da galera com o seu future prog. Mas isso é assunto para outro post. 

Siga a Devochka por aí: FACEBOOK | SOUNDCLOUD | INSTAGRAM

Groove Delight

Com quase 10 anos de carreira, a paulista Ké Fernandes é referência quando o assunto é um grave potente e cheio de personalidade. Mesclando Deep, Techno, House, Rock e New Wave, não tem como não se apaixonar pelo seu som.

É quase impossível curtir uma balada de deep house sem ouvir a track “Violines Space”, sem dúvidas, o maior sucesso da artista.

Ké já tocou em eventos nacionais de grande porte, como Rock in Rio, XXXPerience, Kaballah e Só Track Boa, além de marcar presença nas pistas de países como Turquia e África do Sul. É TOP 10 da House Mag Brasil e recentemente foi indicada como melhor DJ ao prêmio Women’s Music Events Awards, que premia as melhores artistas femininas do ano.

Siga a Groove por aí: FACEBOOK | SOUNDCLOUD | INSTAGRAM

ANNA

É claro que a princesinha do underground não podia ficar de fora dessa lista. Anna Miranda, aka ANNA, é paulista, mas não tem medo de voar. Seu som ficou grande demais só para o Brasil e ela não demorou a conquistar as pistas da gringa. Em 2015, mudou-se para Barcelona, alavancando ainda mais a sua carreira.

Tocando um techno de qualidade, a DJ e produtora já embarcou em festivais por toda a Europa, onde é mais conhecida que no Brasil, inclusive. Foi destaque no Universo Paralello 14 e também foi indicada ao Women Music Event Awards, ao lado de grandes nomes como Groove Delight (também nessa lista) e Cinara, DJ de Hip Hop e R&B, que foi quem levou o prêmio.

ANNA está presente no TOP 50 da House Mag Brasil (onde, infelizmente, ainda se encontram poucos nomes femininos) e, entre outras conquistas, também já faturou o prêmio de melhor DJ Underground no Rio Music Conference. 

Siga a Anna por aí: FACEBOOK | SOUNDCLOUD | INSTAGRAM

Ekanta Jake

Não poderíamos fechar essa lista sem o nome da precursora do psy trance no Brasil. Para quem não sabe, ela é mãe de Alok e Bhaskar, mas sua figura vai muito além disso.

Ekanta é uma das fundadoras do Universo Paralello, foi responsável por alavancar a cena eletrônica nacional, é DJ, produtora e conta com um incrível som psicodélico e único. Com mais de 20 anos de carreira, essa experiente artista tem suas raízes eletrônicas em Amsterdã, onde começou a frequentar festas de Psychedelic Trance e se encontrou.

A artista já passou por festivais nacionais como 303, Samsara, Tranceformation e, é claro, Universo Paralello, em que além de tocar, faz parte da produção do evento. Também já fez seu nome em eventos internacionais, como Boom Festival, Voov, e Dance Valley. Atualmente, Ekanta também ministra aulas de mixagem e DJ. 

Siga a Ekanta por aí: FACEBOOK | SOUNDCLOUD | INSTAGRAM

Concordamos que existem ainda muitos nomes que deveríamos citar e que a presença da mulher no universo da música eletrônica ainda é tímida. O intuito aqui é dar destaque e valor ao trabalho dessas profissionais que mandam um som incrível e fazem as vibez das pistas por onde passam!

E aí, curtiu? Tem alguma artista que queria ver nessa lista? Comenta aqui com a gente!

Por Fellipe Brandão

Kronosslot -

Casinomaxi güncel giriş

-
Betpark casino
- Cratosslot yeni giriş -
Goldenbahis giriş
- Kingbetting giriş -

mobilbahis