via Reprodução

Saindo da Curva: Conheça Bonobo e experiencie uma nova perspectiva de música eletrônica

Última atualização:

Simon Green, conhecido pelo alias Bonobo, é um artista de música eletrônica multi-instrumentista com 7 indicações ao Grammy, que mostra que não pisa nas pistas para brincar, e sai da curva com maestria. 

O artista começou sua carreira em 2000, com uma sonoridade que apesar de ser próxima ao Trip-Hop, tem como referência diversos sub gêneros, extrapolando a tradicionalidade do House e Techno quando o assunto é música eletrônica. 

Suas músicas incorporam nos instrumentos, influências do Jazz, Folk, músicas Africanas, Asiáticas e do Oriente Médio, e suas performances ao vivo são bem diferentes, com bandas dispostas em guitarras, baixos, bateria e sintetizadores. 

Seu estilo é muito particular. Com músicas calmas, progressivas, orgânicas, e que possuem alma própria. Bonobo as faz ter tantas texturas e profundidade que parecem ser palpáveis, com complexidade pautada na extensa experiência musical que teve ao longo de sua vida. 

Simon cresceu no sudeste da Inglaterra, cercado de música. Seus pais eram envolvidos na cena Folk inglesa, e suas irmãs, instrumentistas. Mas sua paixão surgiu de fato quando sua escola o disponibilizou um gravador de 4 canais para utilizar durante suas férias. Algo aparentemente simples, impactou de maneira profunda a criatividade da criança: ele poderia fazer música totalmente por conta própria. 

Na adolescência, expressou sua veia artística de maneira muito menos calma do que a atual: com uma banda de Punk Rock. Das guitarras, berros e baterias passou ao Hip-Hop, estilo que abriu o interesse de Simon por músicas produzidas com samples.

Durante os anos 90 mudou-se para Brighton, onde começou a trabalhar como DJ e foi inspirado por estilos como Acid Jazz e Trip Hop. Em 2000 lançou seu primeiro álbum, “Animal Magic”, que misturava Jazz , Trip-Hop e Downtempo.

Com o passar dos anos, Bonobo lançou diversos álbuns, e a cada um deles é capaz de se perceber sua evolução sonora. O Trip-Hop infusionado foi sendo aprimorado e misturado a outros gêneros, até que foi possível perceber com o passar de pouco mais de uma década, o House predominando em sua discografia. 

Em 2004, estabeleceu uma série de turnês ao vivo, nas quais e apresentou-se nos palcos principais de eventos como Coachella e Glastonbury, e em meados de 2010, com suas mudanças de sonoridade e seu novo álbum “Black Sands”, começou a voltar suas apresentações, também, para performances solo como DJ, com sonoridades de House e UK Garage.

Ao longo de sua carreira, teve diversas indicações ao Grammy, como por exemplo com as faixas “Bambro Koyo Ganda”, “Linked”, “Loom” e “Heartbreak”. O artista também concorre à edição que ocorre em fevereiro de 2023, com a track “Rosewood” e o álbum “Fragments”.

Assim, Bonobo se posicionou como um nome à parte na cena da música eletrônica, que independe das tendências, pois faz as suas próprias. 

O QUE TOCA?

House, Deep House e Melodic House & Techno

TOP 3 TRACKS

Bonobo – Cirrus

Bonobo – Days to Come

Bonobo – Rosewood

SET MAIS CHEIO DE VIBEZ