Saudades do Electric Zoo Brasil? Relembre tudo o que rolou em 5 insta vídeos!

Escrito por em 5 de julho de 2017

Já está com saudades da primeira edição do Electric Zoo Brasil? Então vem relembrar com a gente tudo o que rolou no Autódromo de Interlagos no dia 21 de abril de 2017!

Invasão do Techno no Awakenings Stage

Para quem ainda não sabe, o Awakenings é um festival que acontece na Holanda desde 1997, cujo a vertente que reina é o Techno. Sua estreia no Brasil em formato de um palco secundário no EZoo só confirmou o que a gente já sabia: esse estilo já caiu no gosto dos brasileiros! Não nos restou nenhuma dúvida que esse stage conseguiu traduzir muito bem a essência do festival holandês. Foi um espetáculo à parte!

Anna, Eudi, Soldera e Gui Boratto foram os nomes brasileiros que marcaram presença no line junto de Pig & Dan, Nic Fanciulli, Enrico Sangiuliano e Bart Skils – protagonistas do b2b mais aguardado da noite.

Além de nomes de peso, o palco contou com uma cenografia de deixar qualquer um boquiaberto: com um espaço que remetia a um galpão de fábrica e painéis de led sincronizados minuciosamente com cada batida. Pudemos constatar que para muitos essa era a atração principal do festival!


Registro por @SavioTechno

Brazilian Bass no Tree Stage

Nesse palco, o bass rolou soltou com muitas feras do cenário nacional como: Chemical Surf, KVSH, Liu, Malik Mustache e Dazzo representando o brazilian bass – a vertente de deep house popularizada pelos brasileiros, que fez a galera curtir da melhor forma possível: cantando e pulando cada track! O duo Dubdogz levou a galera ao ápice nesse palco, não é atoa que os meninos vem recebendo suporte de muitos DJs por aí, não é mesmo?


Registro por @SavioTechno

O King Cobra é Mainstream!

Com muito EDM, o rei Cobra recebeu grandes nomes da música comercial como: Hardwell, Rehab, The Jillionare, Vintage Culture e Bruno Martini, em um cenário para ninguém botar defeito.

KSHMR foi o nome da noite, e conseguiu surpreender a galera com toda a sua apresentação audiovisual em português – o que é bem incomum, além de um set repleto de hits autorais como “Secrets” e “Memories”. Com um set diferente do convencional, o britânico Alan Walker também foi uma das surpresas do mainstage, que agitou a galera, mesmo com toda chuva caindo.


Registro por @SavioTechno

Gastronomia da Selva

Localizado entre os três palcos, quem passou por ali, além da chuva, teve que enfrentar muitas filas 🙁 pois o centro de alimentação era bem apertado e com opções limitadas de food trucks. Mas o menu não deixou a desejar, foi de crepes à temakis, além de drinks personalizados pela Fusion Energy Drink e frozen’s de Skol Beats.


Reprodução Instagram @FusionEnergyDrink

A atmosfera da Savana Urbana

Com palcos não tão longe um dos outros, consideramos que o espaço foi bem utilizado, porém alguns pontos precisam ser repensados, como: estacionamento, acessibilidade e cenografia – levando em consideração que em NY por todo canto do evento é possível se deparar com intervenções artísticas e elementos que realmente te transportam para um zoológico.

Chuva, frio, lama e volume baixo no palco principal não foram fatores que conseguiram diminuir o brilho do festival. A vibe da galera mais uma vez se sobrepôs às condições climáticas e fizeram da estreia do festival um sucesso! Até breve, King Cobra!


Registro por @SavioTechno


Current track

Title

Artist

Background