TEGRON segue quebrando paradigmas na região Sul e prepare-se para uma forte sequência de gigs

Última atualização:

O duo TEGRON, projeto de Hard Techno formado por Jorge e Natan, acabou de celebrar três anos de um jovem projeto que reverbera personalidade e ousadia, percorrendo vias bem alternativas em relação ao que estamos acostumados. Mesmo com o curto tempo de atuação, o projeto já se mostra à frente de seu tempo em diversas esferas. 

Disruptivos e fugindo de tendências, o TEGRON busca reverberar sonoridades agressivas, obscuras e caóticas em um convite à externalização de seus ouvintes.

Nosso projeto tem como características primordiais a intensidade e brutalidade em todo o seu contexto. Batidas fortes, cheias de energia, com baterias frenéticas e massivas, unidas a breaks profundos e emocionantes. Desde que começamos a desenvolver nosso gosto por determinados estilos musicais, a preferência por estilos extremos foi algo que acabou se sobressaindo e apresentando maior identificação com nossa essência – migrando da esfera do rock para o techno”, explicam.

Para quem não conhece, a dupla é uma das responsáveis por fomentar o Hard Techno no Sul do Brasil, especialmente em sua base, Blumenau, cidade catarinense famosa por uma cultura de descendência alemã, mas com moldes um pouco distintos do Techno.

Numa visão geral, o estado é um dos mais conservadores do país e, definitivamente, projetos e núcleos com uma atitude chocante nascem como uma resposta ao engessamento defasado da sociedade. Mas esse é de fato um dos combustíveis que fazem o projeto agir. 

Blumenau é realmente um desafio para todo e qualquer movimento artístico, devido a seu conservadorismo instalado, mas com isso, são revelados grupos de pessoas contrárias a todo esse engessamento e padronização de comportamentos e costumes. É neste nicho que está o nosso público, que devido a tantos obstáculos, torna-se ainda mais destinado em busca do experimentalismo. Contudo, sim, todos esses obstáculos tornam-se combustível para a aplicação dessa contracultura com intuito de apresentar uma nova proposta”, reforçam Jorge e Natan. 

Segundo eles, o intuito com a criação do projeto TEGRON foi a exteriorização máxima de seus íntimos, sendo retratado de forma fiel, tanto sonoramente, como visualmente, seguindo uma linha firme e determinada, independente do que o mercado local está oferecendo ou não no atual momento.

Um dos nossos maiores retornos está vindo da ‘nova geração’ e acreditamos que isso seja pela estética alinhada a toda a representatividade sonora, a toda a inclusão distinta de qualquer padrão, ou pela intensidade aplicada em nossas apresentações. Com isso sentimos que esse novo grupo e pessoas têm muito a dizer, querem muito sentir e ter experiências fortes e marcantes”.

Co-fundadores do Phobia Project, uma festa voltada a estas sonoridades, o projeto foi pavimentando o caminho e agora, surfa na onda dos efeitos que sua personalidade singular trouxe, preparando-se para uma sequência de gigs importantes.

Recém chegados de uma estreia em São Paulo, na Hidden Space, eles aceleram o passo para uma agenda cheia. A começar pela estreia no Club Vibe, de Curitiba, no dia 05 de agosto, com o showcase dos núcleos Zians e Pulse T, de São Paulo, onde a dupla assina a noite como headliners em um evento com um conceito inovador e intenso. 

Essa estreia no Club Vibe com certeza é um grande passo em toda a nossa trajetória. Nos apresentarmos como headliners em um club tão importante, ao lado de artistas incríveis como os que estão confirmados para essa noite, é realmente uma honra. Seremos os responsáveis pelo encerramento dessa edição, que tem tudo para ser histórica e isso nos possibilitará a apresentação de um set que possui todas as características mais intensas da nossa essência”, adiantam.

Na sequência, eles retornam para endossar seu propósito, através do evento multicultural Colmeia, no dia 21, um evento gratuito e aberto ao público que acontece uma vez por ano dentro do Teatro Carlos Gomes, em Blumenau.

Na semana seguinte, o Phobia Project celebra seus três anos de existência, reforçando o sinônimo de resistência e diversidade, fazendo uma festa especial em Blumenau, dia 27 de agosto, com uma quantidade duas vezes maior de artistas visuais em meio a toda a estética do projeto, segundo eles, “uma verdadeira imersão neste submundo”. 

Já em setembro, completam o line da Weiter, também em sua cidade, uma festa gratuita famosa por promover a ocupação de locais públicos do município. Por fim, em outubro, devem estacionar no Club 1600 para um novo showcase do Phobia.

Estamos super empolgados com essas próximas datas. Depois da Vibe, terá nossa apresentação num evento muito significativo e importante para a classe artística de Blumenau que é o Colmeia. Na Weiter e no Club 1600, também será a primeira vez que estaremos nos apresentando e a sensação de entregar a sua arte para um público novo, causa um mix absurdo de entusiasmo e ansiedade, mas estamos prontos”.

CONTINUE CONECTADO COM O TEGRON: INSTAGRAM | SPOTIFY | SOUNDCLOUD

Por Maria Angélica Parmigiani