vibez indica cour t entrevista dirtybird
Na foto: Cour T. via divulgação

#VibezIndica: Cour T.

Vinicius Bitencourt Monteferrante, 18 anos, é um verdadeiro prodígio da cena Tech House! Nascido em Curitiba, Paraná, Cour T., como é conhecido artisticamente, conquistou espaço na label DirtyBird, e por lá conduziu um programa semanal, na Twitch da label, além de muitos lançamentos expressivos. Conheça mais sobre o produtor neste #VibezIndica:

O que te influenciou a entrar no universo da música eletrônica?

Cour T.: Desde criança, sempre gostei de criar e inventar coisas, por influência do meu irmão mais velho conheci a música eletrônica e ali foi onde me encontrei, fui descobrindo um espaço que poderia criar sem limites.

Você fez algum curso para aprender a produzir ou foi na base da força de vontade, com tutoriais de youtube e dicas de amigos?

Cour T.: Um pouco dos dois, tive um contato superficial com a produção musical bem cedo por influência de um amigo, após isso fiz meu primeiro curso na Yellow DJ Academy, aqui em Curitiba. O conteúdo disponível na internet é de grande ajuda, estou sempre em busca de tutoriais e cursos online para aperfeiçoar minhas habilidades. 

Como e quando surgiu?

Cour T.: Tive um contato inicial com a produção com 13 anos, mais ou menos. Aos 14, aprendi a discotecar e com 15 comecei a produzir, de fato. De início, foi tudo por curiosidade e hobbie, não imaginava que um dia iria tomar as proporções que vem tomando. Com 16 anos anos, assinei o EP Black Magic, na DIRTYBIRD, e esse foi o momento que virou a chave de fato.

Referências musicais e artistas que te inspiram?

Cour T.: Sou bem eclético musicalmente falando, porém gosto muito de sonoridades fora da curva, que fogem em algum momento dos padrões. No universo eletrônico, toda a crew Dirtybird sempre me inspirou muito, Kraftwerk e o movimento Miami Bass são algumas das minhas referências. No dia a dia, ouço muito rap nacional: Black Alien, Quinto Andar, Froid, entre outros.

Como você definiria o som que você produz? Pode citar subvertentes ou elementos que encontramos nas suas músicas!

Cour T.: Eu acho que meu som se define realmente numa mistura de gêneros: House, Minimal e Deep Tech. Na questão técnica: utilizo elementos de diferentes sonoridades nas minhas produções, criando essa mistura, tento não me fechar a uma vertente ou subvertente específicas.

Como funciona seu processo criativo?

Cour T.: Na maioria das vezes, começo pelo Kick e Bass, seguido do restante da bateria (Percussões e Hi end), após isso procuro por algo que vai ser o tema da música, seja um synth, uma textura, um vocal. Após isso, parto pro arranjo e vou adicionando elementos diversos.

Qual o seu setup de produção?

Cour T.: Atualmente uso Mac, Monitores Hs7 e um Fone Hd25

Durante seu set, é possível ouvir quais tipos de músicas?

Cour T.: Assim como na produção procuro transitar entre alguns estilos, desde algo mais Dirtybird, a sons mais experimentais. Essa transição de estilos ajuda a construir a essência do set, uma pequena ”história’’, criando algo sólido como um todo.

Cite algo que você ama/admira na música eletrônica ou algo que ela mudou na sua vida:

Cour T.: Não só na música eletrônica ou na música propriamente dita, o ato de se expressar e criar coisas únicas na arte em geral é espetacular. Eu vejo que somos privilegiados de certa forma, trabalhar com aquilo que te faz bem é muito gratificante, hoje não me vejo fazendo algo fora deste universo.

Indique suas duas produções próprias favoritas:

Cour T.: Joker Jungle e Black Magic são minhas favoritas!

Quais são outros 3 artistas brasileiros que se assemelham ao seu estilo de produção e a galera precisa ficar de olho?

Cour T.: Linkage, Jame C e Sterium.

CONTINUE CONECTADO COM O COUR T. POR AÍ: INSTAGRAM | SPOTIFY | SOUNDCLOUD

Kronosslot -

Casinomaxi güncel giriş

-
Betpark casino
- Cratosslot yeni giriş -
Goldenbahis giriş
- Kingbetting giriş -

mobilbahis

-
instagram şifresiz begeni hilesi
- pera-bet.com - betsat casino