vibez indica drop dj
Foto via divulgação

#VibezIndica: DROP DEALER

Última atualização:

Sabe aquele DJ, produtor ou compositor que manda muito bem, mas que ainda está conquistando seu espaço na cena? Você acha que ele merece mais reconhecimento? Então você está no lugar certo! O #VibezIndica é novo quadro da Eletro Vibez, onde teremos um espaço de compartilhamento de artistas que merecem ser reconhecidos e ouvidos! E o escolhido para participar do décimo segundo #VibezIndica é o DROP DEALER. Confere aí!

Diogo Lima, mais conhecido como Drop Dealer é natural de Brasília. Desde criança teve um contato significativo com a música eletrônica e, desde então, já sabia que era isso que queria pra vida. Assim o projeto foi criado e vem, há mais de dois anos, trazendo muito groove e originalidade para as pistas brasileiras por meio de um G-House de respeito. Dá uma conferida!

O nome do teu projeto tem alguma história por trás? Como se deu, e como surgiu a ideia de batizar o projeto com esse nome artístico?

DRÖP: Sempre tive o Hip Hop e músicas que trazem essa linha de expressão como referência principal. Uma vez escutei um cantor falar que ele era vendedor de batida (Drop Dealer), desde então me identifiquei com esse nome e criei o meu projeto. A mudança no nome, de Drop Dealer para DRÖP, vem associada à nova fase que vou viver.

Quando surgiu?

DRÖP: O Drop Dealer tem cerca de 2 anos, e o DRÖP tem 2 meses.

De onde nasceu a idéia do projeto? Você teve algum artista que te inspirou para começar a produzir ou teve algum outro motivo que te fez querer entrar nesse universo da música eletrônica?

DRÖP: Respiro música desde que nasci, mas tive o primeiro despertar pra essa ideia em encontros que tinham na antiga cidade em que eu morava em Brasília. O famoso “lazer de quebrada”, risos.

Referências musicais e artistas que te inspiram?

DRÖP: Tim maia, Cassiano, Jorge Ben, George Benson, Earth, Wind & Fire, Zapp, entre outros.

Como você definiria o som que você produz?

DRÖP: G-House se encaixa bem.

Como funciona seu processo criativo?

DRÖP: Preciso estar conectado com minha essência e aí tudo flui naturalmente.

Qual o seu setup de produção?

DRÖP: PC AMD octacore, Interface de áudio behringer  e um headphone HD-25.

Durante seu set, é possível ouvir quais tipos de músicas?

DRÖP: Em todos os meus sets vocês vão encontrar muitas músicas que trazem o groove e a energia das décadas passadas.

Cite algo que você ama na música eletrônica.

DRÖP: O fato de não trazer o sofrimento e solidão como alvo, mas sim a felicidade.

A sua comunicação possuiu uma estética muito bem definida, conte mais pra gente!

DRÖP: Todo o design do meu material visual sou eu mesmo que crio!

SIGA O DRÖP POR AÍ: FACEBOOK | INSTAGRAM

Por Stefani Rocha com edição de Lorena Sá