gesualdi vibez indica

#VibezIndica: Gesualdi

TRACK DA SEMANA:


Seja bem-vindo à 2ª temporada do #VibezIndica, quadro que está sempre à frente da cena, te indicando e apresentando melhor, artistas que você precisa ficar de olho!

Natural de Belo Horizonte e radicado no Rio de Janeiro, Gesualdi é um projeto de música eletrônica que explora toda a bagagem musical de Lucas Augusto. 

Multi-instrumentista, atua como produtor musical, DJ, guitarrista, compositor e cantor em suas faixas originais. No palco, trabalha com elementos ao vivo sempre que possível, entregando definitivamente um show completo ao público, e neste #VibezIndica você vai conhecer um pouco mais sobre ele!

O que te influenciou a entrar no universo da música eletrônica? 

Gesualdi: Tudo iniciou por volta dos 12 anos de idade, aprendendo a tocar guitarra. Desde então, comecei a tocar em bandas e sabia que meu sonho era viver da música. Com 18 anos, então, decidi migrar para música eletrônica, um gênero que eu estava curtindo cada vez mais. 

Você fez algum curso para aprender a produzir ou foi na base da força de vontade, com tutoriais de youtube e dicas de amigos? 

Gesualdi: Comecei na produção de música por volta dos 14 anos de idade, mas produzindo trilhas sonoras e rock. Inicialmente foi através de tutoriais no youtube, mas com 18 anos conheci o Kevin (do projeto Sevenn), e ele foi um dos meus mentores principais. Mas ainda assim, fiz diversos cursos online, como o MasterClass, do Deadmau5 e Armin Van Bureen, alguns da Puremix, Hyperbeats e por aí vai. Acho que a internet ainda é uma grande professora pra mim, estou sempre em processo de aprendizado em relação à produção musical, estou sempre estudando e percebendo que sempre descubro coisas novas. 

Como e quando surgiu? 

Gesualdi: Como sou músico e sempre compus minhas músicas, surgiu da necessidade de querer produzir minhas próprias coisas e não depender de ninguém. Com um tempo fui tomando um amor absurdo pela produção e comecei a estudar sério e me dedicar em cada processo, incluindo mix e master.

Referências musicais e artistas que te inspiram? 

Gesualdi: Guns N’ Roses, Avicii, Skrillex e Vintage Culture.

Como você definiria o som que você produz?

Gesualdi: Acho um pouco complicado, já que hoje todos os subgêneros estão super misturados. Mas, eu diria que eu tenho dois estilos, um mais puxado para o Electro e Bass House e o outro combinando o Progressive com o Tech House, porém em ambos os casos eu incluo muita melodia, vocais originais e elementos do rock, o que facilita a identificação da minha sonoridade.

Como funciona seu processo criativo?

Gesualdi: Varia, as vezes componho a música e vocal tocando o violão e depois passo para produção. Em alguns casos, eu começo direto produzindo uma idéia de melodia e depois faço o vocal.

Qual o seu setup de produção?

Gesualdi: Um macbook 15” i9 com 16g de ram, uma Scarlet 6i6, um par de Yamaha HS8, um fone V-moda, um microfone Akg Perception 420 (Para gravar vocais ou instrumentos) e um microfone Sure Sm57 (Para instrumentos), sem contar as guitarras, violões, etc.

Durante seu set, é possível ouvir quais tipos de músicas? 

Gesualdi: Vou adaptando de acordo com a reação do público, mas pode variar entre Electro, Bass House, House Brasileiro, Progressive House, Tech House…

Cite algo que você ama/admira na música eletrônica:

Gesualdi: A diversidade de subvertentes e como as pessoas são apaixonadas pela música e pelos festivais. Me sinto realizado quando todo mundo curte, dança e pula nos shows.

Indique suas duas produções favoritas:

Gesualdi: É difícil escolher, mas acredito que as minhas duas favoritas não foram lançadas ainda. Uma se chama “Inner Beuaty”, que estou trabalhando com uma Australiana chamada Meerz, e a outra é a “Be My Pills”, com a Vic Brow, que já está programada para este ano. Acho que as duas mostram muito bem minha identidade e sonoridade.

Quais são os planos para 2020? 

Gesualdi: Para 2020 estou apostando nos meus novos sons, que buscam referências antigas, porém com uma sonoridade super atual. É um tipo de som que eu não vejo muito acontecendo no Brasil, mas aposto muito no meu trabalho e quero ser original naquilo que eu faço trazendo as referências das músicas que eu amo.

Tem alguma novidade extra ou algo que o público deva saber de você? 

Gesualdi: Gostaria de avisar que tenho mais de 12 faixas prontas pro lançamento. Se você já acompanha meu trabalho, muito obrigado, e tem muitas novidades vindo por aí. Se você não acompanha meu trabalho, gostaria de convidar para conhecer, principalmente se você for uma pessoa que curte a musicalidade e melodia! Obrigado, também galera da Eletro Vibez, pela entrevista e a oportunidade. Espero esbarrar com todos vocês em um show em breve. Bjs do Gesu.

SIGA O GESUALDI POR AÍ: FACEBOOK | INSTAGRAM