victor lou bad dreams
Na foto: Victor Lou via divulgação

Victor Lou comenta sobre o clipe de “Bad Dreams”, sua nova track!

Última atualização:

No berço do sertanejo, o goiano Victor Lou cresceu na periferia de Senador Canedo. Em meio às dificuldades, anos depois ele chega ao posto de referência internacional de música eletrônica e agora vem com um trabalho super vibez que comentaremos aqui!

Com um novo som nas mãos, a track “Bad Dreams”, Lou contou, neste bate-papo exclusivo, sobre a construção da ideia do videoclipe, de todos os materiais que compuseram esse novo projeto, inclusive sobre consciência social.

Tratando sobre o perigo do novo coronavírus, seus impactos sociais e econômicos no mundo, a importância de valorizar as coisas simples da vida e transmitir informações reais sobre os casos no Brasil e no mundo, o clipe contou com a collab entre o videomaker Jason Angeli e o Motion Designer Vitor Rafael, em que utilizaram a tecnologia VFX, que são efeitos visuais criados ou manipulados fora do contexto de uma imagem ao vivo, para a concepção do clipe da “Bad Dreams”. Confira o papo com Victor Lou:

Por você já ter passado por muitas dificuldades, o impacto dessa pandemia é MAIS UMA “pedra no caminho” de alguém que já viveu coisas tão duras? O que você tem feito para se manter bem?

Victor Lou: “Pedra no caminho” acredito que não seja a definição certa, e sim um caminho estreito para o entendimento real da situação humanitária no mundo e de como a sociedade vem se comportando ao longo dos anos. Acredito que depois de tudo isso nós iremos amadurecer muito. O que eu tenho feito é exatamente o que busquei levar ao videoclipe: valorizar as coisas simples. Isto certamente inclui a minha família.

Esse novo projeto parece ter um caráter quase educativo, de gerar reflexão e introspecção. É uma visão certa? Você teve essa intenção?

Victor Lou: Confesso que no início não tivemos essa ideia, mas com o agravamento da pandemia e o descaso que muita gente está fazendo com o caos mundial, nós buscamos produzir algo com uma linha de raciocínio coerente com o momento que estamos vivendo.

Como você imagina que a indústria esteja daqui a 6 meses? Que tipo de ação você tem pensado para um mundo pós-quarentena?

Victor Lou: O mundo normal – o de antes da pandemia – jamais vai existir. Então, acho que, mesmo retornando os eventos e a vida cotidiana depois de 6 meses ou 1 ano, certamente iremos ter uma nova realidade. Para um mundo pós-quarentena terá desande.

Agora que você já sabe tudo sobre esse novo trabalho do Shark, dê o play no clipe e entenda mais!