Foto via redes sociais

Alok se inspira em música indígena para compor primeiro disco autoral de sua carreira

O maior nome da música eletrônica brasileira, Alok, anunciou sua participação na gravação de uma minissérie documental sobre as raízes sonoras de povos originários do Brasil. Esse trabalho de imersão cultural motivará as bases de um álbum. A informação foi primeiramente publicada pela coluna Splash, do UOL.

Segundo contou o DJ, durante a série, feita em colaboração com a produtora Maria Farinha Filmes, ele percorrerá musicalmente a trajetória de ativistas indígenas como Célia Xakriabá, Kunumi MC, Mapu Huni Kuin e Tashka Yawanawa.  Ele ainda mostrará momentos da convivência com lideranças musicais dos povos Kariri-Xocó, Huni Kuin, Yawanawa e Guarani. 

Sobre o disco, que nasce dessa experiência especial e que terá toda sua renda revertida para apoiar os povos indígenas, ele comentou sobre o contexto social.

É importante criar acesso à sabedoria da cultura indígena, e a música é um excelente canal. É importante corrigir erros históricos, possibilitar que novas gerações a valorizem”. 

Durante o trabalho, Alok vai produzir um álbum dedicado a cada um dos povos, com canções tradicionais, com o objetivo de manter vivas as narrativas indígenas traduzidas em música.

Minha forte conexão e meu respeito às suas histórias, despertaram a vontade de promover esta imersão. Vamos compor faixas com os povos Yawanawa, Kariri-Xocó, Huni Kuin e Guarani”.  

A relação de Alok com os povos indígenas brasileiros existe já há algum tempo. Antes do atual projeto, em 2016, o hitmaker brasileiro lançou o minidocumentário “Yawanawá – A força”, que publicado em plataformas digitais e que rodou o mundo ao contar sobre os povos locais através do encontro do DJ com o povo Yawanawá, da tribo Mutum. 

Kronosslot -

Casinomaxi güncel giriş

-
Betpark casino
- Cratosslot yeni giriş -
Goldenbahis giriş
- Kingbetting giriş -

mobilbahis

-
instagram şifresiz begeni hilesi
- pera-bet.com - betsat casino