CICLO: uma label que veio para somar forças e fazer a diferença

O CICLO Records, embora atue de forma independente, vem ganhando cada vez mais respeito e espaço na cena eletrônica nacional.

TRACK DA SEMANA:

Quando o assunto é gravadora de música eletrônica, as grandes referências são as labels internacionais. O porquê disso é simples: a cultura de casas noturnas levou tempo para chegar ao Brasil; assim como o trabalho de DJs e, principalmente, os de produtores de música.

No entanto, com a popularização das ferramentas de streaming e venda de música eletrônica digital, se tornou mais fácil selos e artistas começarem a colocar sua cara no mercado de forma independente e com total potencial de um bom desempenho dentro e fora do Brasil.

É o caso do CICLO Records, um selo fundado em meados de 2019 pelos amigos Pedro Lemos, Thiago Becker e Tiago Botelho – figuras que atuam na indústria da música eletrônica há quase uma década. 

Mas o que exatamente é um selo independente? Segundo a organização americana de mídia “National Public Radio”, tudo o que não estiver conectado a uma das três maiores gravadoras do mundo: Sony, Warner e Universal. Isso corresponde a cerca de 40% do mercado global, maior índice desde o início dos anos 1990.

Embora os resultados do CICLO ainda passem longe das maiores companhias fonográficas operantes do país, cada vez mais o selo ganha respeito e espaço na cena eletrônica nacional. Na mesma medida se solidificam e demonstram a relevância dos seus lançamentos, potencializando artistas brasileiros e atraindo produtores internacionais.

Parte desse reconhecimento se dá por projetos como o CICLO de Amor – um álbum do estilo V.A. (Various Artists), lançado em outubro de 2020 com a união de 9 DJs e produtoras mulheres e que objetivava a conscientização ao diagnóstico precoce do câncer de mama através do entretenimento. 

Todos os fundos arrecadados com os royalties digitais das músicas presentes no álbum foram doados ao Hospital de Amor, instituição de saúde filantrópica brasileira especializada no tratamento e prevenção de câncer com sede em Barretos, São Paulo.

Em meados de 2018, eu e o Thiago Becker já trabalhávamos juntos há 3 anos e nessa época, estávamos focados em ser Label Hunter. Nós acabamos percebendo que apenas as grandes gravadoras exerciam um trabalho ímpar, enquanto os selos independentes ainda pecavam com coisas simples, deste modo, resolvemos criar o nosso CICLO, com a premissa de ser uma gravadora independente com a entrega de uma grande gravadora. Desde o início, buscamos a profissionalização e melhoria dos selos independentes. Mas para fazer isso, nós precisávamos de um produtor musical com expertise, foi quando convidamos o Tiago Botelho para ser nosso sócio. Em 2019 demos início ao projeto e o selo nasceu em 11/07/2019 com o primeiro release para o dia 20/09/2019, a faixa ‘Let’s Make Noise’ dos artistas Victor Lou e Gommez. Foi um ponta pé inicial forte e necessário.” – Pedro Lemos

Com o início da pandemia da covid-19 e o estancamento abrupto de toda a indústria do entretenimento, o CICLO antecipou o repasse de royalties, valores devidos de cada artista nos ganhos da empresa, independentemente do previsto em contrato, como uma forma de amparo em um momento de muitas dificuldades.

Enxergo muito o CICLO como uma soma de forças e conhecedores de bons atalhos para que as carreiras independentes comecem a ter resultados mais significantes. É muito importante que artistas escolham trabalhar com selos que tenham valores parecidos com os seus, onde se sinta respeitado e seguro para fazer seus lançamentos” – Thiago Becker

O CICLO atende a todo o mercado, sem quaisquer preferências ou distinções, oferecendo todos os processos de produção musical, assessoria de imagem e inserção no mercado para fãs e pistas do mundo inteiro. Todo o processo é realizado em home office e cada um dos sócios reside em municípios distintos. Nada mais século XXI que isso.

Para 2022, nossa expectativa é que as festas voltem a ser como eram antes e que nós possamos cada vez mais fortalecer o mercado apostando em novos artistas e mantendo lançamentos dos artistas que já apostamos no passado e que venha muita sonzeira para as pistas no ano que vem.” Tiago Botelho

Vocês podem acompanhar os últimos lançamentos do CICLO em sua playlist oficial!