Como a pandemia tem influenciado na produção de tracks que são remakes e remixes de músicas antigas?

Última atualização:

Sabe aquele som que você amou conhecer? Que te embalou nas melhores vibez? Então, ele pode ter sido lançado há algumas décadas. Não, você não foi colocado em uma câmara criogênica, você só não sabia que aquela música era um remix ou um remake. 

Construções que dão ares eletrônicos a sons de outros gêneros, podendo contar com vocais atualizados, esses modelos de produção revisitam clássicos e impõe a eles uma nova realidade. Aqui inclusive damos detalhes dessa diferença entre remake, remixes e bootlegs.

E em meio a pandemia, este modelo de produção tem sido bem recorrente por muitos artistas. Relembre conosco alguns desses sons:

Remakes:

Alok lançou recentemente “Rapture”, originalmente de Nadia Ali, e que ganhou destaque com o remix de Avicii

“Strangelove”, do Depeche Mode, ganhou uma versão por Öwnboss:

Aqui o próprio autor original da música, ATB, entrou assinando a nova versão. A original foi lançada em 1999:

Push The Feeling On, do Nightcrawlers, foi originalmente lançada em 1992, e já ganhou diversas versões, incluindo essa do JØRD e MOJJO.

Essa mesma música ganhou uma nova versão focada no meme “Friday”, com o Mufasa:

Uma das músicas mais remixadas por DJs, ganhou uma releitura pelo icônico alemão Klaas, autor de “Infinity 2008”:

Dimitri Vegas & Like Mike fizeram também uma nova versão para “Happy Together”, bem voltada ao Hardstyle. A versão original é da banda The Turtles e foi lançada em 1967

Outra música que marcou gerações, a “Seven Nation Army”, do The White Stripes, ganhou uma nova versão com vocais e produção da dupla SPECT3R:

Edit:

Uma forma de dar uma nova sonoridade, feita pelo seu autor original, a uma música que lhe rendeu bons frutos:

Deadmau5 trouxe uma nova roupagem para esse clássico de 2016:

Em 2020 Moguai e Cheat Codes também fizeram um edit desse hit de 2015, mas sem mudar muita coisa.

Em 2012, Nicky Romero lançava a icônica “Toulouse” que veio a ganhar uma versão com vocal no mesmo ano e, em 2020, ganhou uma versão mais voltada ao Big Room.

Com vocal:

Edit 2020:

Remixes oficiais de músicas já consagradas:

O hit de 2021 que ganhou remixes de Vintage Culture e David Guetta, foi originalmente lançada em 2017:

“Drikee”, de 2016, ganhou também uma nova versão em 2021, por Carl Cox e Vintage, com John Summit:

Depois de 10 anos do lançamento da track, Above & Beyond convidaram Oliver Heldens para remixar a icônica “Thing Called Love”, lançada em 2011:

O mesmo fez David Guetta, que se auto remixou para celebrar os 10 anos de lançamento da track “Memories”:

Então, agora que você já sabe de tudo isso, de todos esses sucessos que vieram até a música eletrônica pelas mãos de produtores habilidosos, que tal checar se sua música favorita também é um remix ou um remake? Se descobrir alguma, nos conte no Instagram ou no Twitter!