ownboss atlas touch me track
Na foto: Öwnboss e Atlas via edição Eletro Vibez

[PREMIERE] Öwnboss e Alas somam forças e sonoridades para “Touch Me”

Última atualização:

Com uma trajetória consolidada e cheia de história na música eletrônica, Eduardo, dono do projeto  Öwnboss, contou à Eletro Vibez sobre a mais recente parceria que fez com os rapazes do projeto Alas e como essa união resultou em um som muito especial e que mostra muito das ideias diferenciadas que puderam conceber.

Nesta edição da #PremiereVibez, vamos passear pela construção de “Touch Me”, a track que colocou lado a lado esses artistas que se conheceram quase que por acaso. 

Tive a oportunidade de conhecer primeiro um dos integrantes do Alas, que foi o Franco Pellegrini. Eu e ele éramos artistas da Universal Music e nos conhecemos em um evento. Depois de um tempo, o Franco me procurou falando que sempre tocava minhas músicas, que curtia muito o meu trabalho e acabou me apresentando o projeto novo dele. Eu pedi umas demos do Alas para escutar e, logo de cara, fiquei muito surpreso com o nível de produção deles e com as várias sacadas bem ‘fora da caixa’ das tracks. Em seguida, conheci o Fellipe Rowz, outro integrante do projeto, também um excelente músico e produtor”, explicou Öwnboss.

E foi a partir dessa sequência de encontros que eles resolveram trocar experiências até que surgisse um “work flow” que abriria caminho para a colaboração e o futuro deles na cena. O primeiro passo, inclusive, aconteceu quando os meninos do Alas enviaram a proposta da track. 

Eu recebi essa ideia de collab já bem encaminhada pelo Alas. Eles têm essa linha bem melódica e característica de Progressive House, muito mais profunda do que estou acostumado a tocar. Então, trabalhamos para achar um equilíbrio entre os nossos projetos para que ficasse satisfatório para ambas as partes, e que também agradasse os nossos públicos”, comentou Öwnboss.

Explicando o processo criativo, Eduardo exaltou o método de trabalho do Alas e detalhou sua participação: 

O interessante dessa track é que o Alas tem um processo criativo bem completo de produção. O Fellipe cria a ideia inicial de melodias e estrutura e o Franco cria o movimento pra track, dando peso e groove. Minha missão, a partir desse ponto, foi trabalhar no meio de todos esses canais do projeto, conseguir colocar a minha personalidade na música e também deixar ela um pouco mais ‘acessível’. Brinquei bastante na bateria, com ideias que funcionam bem nas minhas tracks, criei respiros nos breaks para ela não ficar tão corrida e adicionei alguns detalhes fundamentais para fecharmos com chave de ouro e, assim, chegar nesse efeito sinérgico que é a ‘Touch Me’”.

De um bootleg para um rework oficial, a concepção dessa track teve muita inspiração no passado e respeito aos laços afetivos com uma sonoridade. 

O Franco e o Felipe têm o costume de ficar perguntando sobre músicas favoritas para os amigos em comum, ou as tracks que marcaram suas vidas em algum momento, como se fosse uma ‘pesquisa de mercado’ mesmo. Um desses amigos mencionou sobre a ‘Touch Me’ e, de imediato, eles resolveram refazer esse clássico. Uma track que seria um bootleg e acabou se tornando um rework oficial quando conhecemos a cantora Ada Liz, que conseguiu reproduzir com uma interpretação incrível essa música tão linda”, completou Öwnboss.

Celebrando a reprodução de um clássico do lendário Tiësto, Öwnboss comentou também que o holandês tem um espaço importante na vida deles e foi inspiração para essa produção: 

Tanto eu quanto o Alas tivemos a honra de acompanhar a ascensão do Tiësto e sabíamos que ele tinha um remix da ‘Touch Me’ já aclamado em seus sets. Eu, por exemplo, vi ele tocar algumas vezes na Green Valley; e o Alas, no Rio de Janeiro. Então, além da música ser um clássico, ela tinha todo esse significado para nós”. 

A “Touch Me” é uma track que, por ser um rework oficial, sofre com a demora na autorização da gravadora e, por isso, recebe de todos os envolvidos uma expectativa bem alta. 

Sem dúvidas, ela foi uma das músicas mais pedidas nas nossas redes sociais nos últimos tempos. Esperamos que ela consiga não só honrar a expectativa desse público, mas, também, alcançar toda a outra fatia de mercado que nunca ouviu falar nos nossos projetos. Isso principalmente por ela conseguir fazer o que poucas tracks conseguem: ter energia para funcionar tão bem nas pistas quanto nas rádios, então estamos ‘arriscando’ nessa época de quarentena para atingir bons resultados nos streams, para, na ‘pós-quarentena’, já termos um ‘hit’ para poder tocar nas festas”, explicou Eduardo.

Vivendo um sonho de um grande lançamento em meio à paralisação causada pela pandemia, eles explicaram a expectativa para o retorno: 

Nós todos temos uma filosofia bem parecida de trabalho, que é fazer música exclusivamente para atingir pessoas de forma positiva. O importante, no final de tudo isso que fazemos, de todo esse trabalho por de trás de criar, é aperfeiçoar e lançar músicas capazes de trazer felicidade e alegria para as pessoas. Ter conexões reais  com o público através da nossa arte. Esse é o único e verdadeiro retorno que esperamos ter com essa track e com todas as outras que estão por vir: estabelecer conexões positivas”.

Öwnboss ainda abriu o jogo sobre como tem sido sobreviver e produzir em meio ao caos que a indústria vive: 

Acho que essa questão é muito particular para cada um. Nós vemos vários artistas se reinventando com energia de sobra para fazer acontecer e, em contrapartida, outros completamente abatidos com essa nova realidade que nos foi imposta. Tanto eu quanto o Alas, nesta pandemia, já nos encaixamos tanto no lado improdutivo, com problema bem sério de ansiedade, quanto no lado mais produtivo, que quer trabalhar, produzir e fazer as coisas acontecerem”. 

E recebendo agora o apoio de todos vocês que farão vibez ao som de “Touch Me” clicando aqui, o trio deixa um último recado sobre vida e sobre parceria, o motivo maior disso tudo: 

O momento também é de união na cena, então sempre tentamos ser úteis e somar de alguma forma para alguém que precisa de ajuda ou conselho. Também contamos, é claro, com a ajuda e apoio de amigos de profissão e isso é mágico, porque você sente que não está sozinho nessa”, finaliza Öwnboss.

A Eletro Vibez tem orgulho de falar e expor artistas de talento com produção e com humanidade.

SIGA O OWNBOSS POR AÍ: SPOTIFY | INSTAGRAM | SOUNDCLOUD

SIGA O ALAS POR AÍ: SPOTIFY | INSTAGRAM | SOUNDCLOUD