entrevista dj produtor bolth eletrovibez
Na foto: Bolth via divulgação

Bolth fala sobre carreira e conquistas como DJ e produtor, em entrevista exclusiva!

Última atualização:

Saiba quem é o DJ e produtor Bolth, nesta entrevista exclusiva onde ele conta mais sobre sua história, carreira e músicas!

Muito curioso em relação a todo o processo musical, Tiago Botelho se interessou por música muito cedo, desde os seus 8 anos de idade. Logo depois aprendeu, desenvolveu, aperfeiçoou técnicas, e é sobre sua história na música eletrônica que falaremos aqui!

“Desde que me conheço por gente, tenho envolvimento com a música. Meu pai tem uma empresa de sonorização de eventos há mais de 40 anos e foi um grande DJ da região algumas décadas atrás, assim, cresci ouvindo muito rock e música eletrônica”. 

O início de tudo

Foi assim que o gaúcho Tiago Botelho a.k.a Bolth, descreveu como aconteceu seu amor pela música eletrônica. O que aconteceu depois disso, você passa a conhecer aqui com a gente. Com início em 2015, o novo projeto aconteceu na mudança de ano e significou uma mudança eterna na carreira do gaúcho. 

“Acredito que o maior diferencial desse início foi lançar sons 100% originais. Eu escrevia, arranjava, gravava, produzia, editava, mixava, masterizava, desenvolvia as artes e fazia tudo acontecer”, explicou.  

De acordo com ele, a primeira faixa, “Feeling The Vibe”, um Tropical House, foi o start pra tudo. Ela foi parar e um comercial do UFC e, do dia pra noite, alcançou mais de 5 mil vídeos no YouTube com somatório de 30 milhões de visualizações e mudou o status de Tiago para sempre. Logo de cara, em 2017, novidades surgiram pra ele. 

“Eu conheci o pessoal da Som Livre, então pude desenvolver remixes oficias para artistas como Banda Malta, Marcos e Belutti, Cristiano Araújo, Lucas Lucco, entre outros. Logo na sequência, em 2018, assinei contrato de artista exclusivo da Universal Music/Liboo. Acima de tudo, foi uma experiência bem bacana e tive bons resultados com essa parceria.”

Dessa forma, em 2020, Tiago teve novidades empolgantes. O lançamento da releitura do clássico “Hungry for The Power” com o LOThief pela Sony/HUB Records. Na sequência, “Uncertain”, pelo CICLO Records e a mais recentemente, “Down Low” com o Öwnboss também pela Sony/HUB. Em grande fase, ele explicou como aconteceu seu relacionamento com a cena para falar sobre suas obras. 

“Meu approach com os artistas, com as gravadoras e com o público está maior do que nunca. Fico bastante grato por estar entregando um som que o pessoal goste. Apesar dos três lançamentos do ano terem sido muito gratificantes, “Down Low” recebeu um carinho especial e conquistamos muitos suportes nas plataformas, foram mais de 200.000 plays em um mês e meio de release. Muita coisa bacana está pra sair daqui até o final do ano. Estou aproveitando a quarentena ao máximo”. 

Confira o bate-papo completo que realizamos com DJ e produtor Bolth: 

Quais estilos e artistas formam seu background musical? 

Bolth: Sempre que fazem essa pergunta em entrevistas eu fico perdido. Sempre ouvi de tudo e, felizmente, tem muita música que eu considero boa. Desde os clássicos do rock como Led Zeppelin, AC/DC, Queen, Metallica e Cazuza bem como sertanejos de época e atuais.

Mas se for pra citar alguns nomes que talvez influenciem o Bolth atual, diria: Flume, Rüfüs Du Sol, Avicii e CamelPhat. Em relação a estilo, o “Progressive House” ou “House Melódico” são boas escolhas. 

Como você definiria o som que você toca? 

Bolth: Pergunta complicada. A princípio, procuro não prender meus sets a gêneros específicos, mas tende para o progressivo. Entretanto, minha identidade musical está marcada por músicas com conteúdo, melodias marcantes, vocais bem construídos, elementos orgânicos e afins. A tendência do que eu toco e do que eu produzo é essa. 

O que você destacaria que foi fundamental para o seu interesse em ingressar na indústria? 

Bolth: Acima de tudo, desde muito cedo eu frequento eventos, seja específico de música eletrônica ou não. Estive sempre junto em grandes shows da empresa de sonorização do meu pai, então essa aglomeração acabou tornando-se natural. Por isso, locais como Laroc, STB, Warung ou até mesmo eventos menores e privados, trazem uma energia incrível. Faz parte do meu interesse estar cada vez mais próximo disso. 

Nos conte um pouco sobre seu último lançamento, em parceria com o Öwnboss: 

Bolth: Eu comecei a produção da “Down Low” bem antes de ela virar esse som, de fato. O primeiro projeto tem data de 10 de janeiro de 2020 e, nessa versão, o som seguia uma linha menos melódica, apesar de já contar com os riffs da versão final.

Em sequência, compus uma letra e comecei a testar melodias, timbres, outras vozes e afins. Esse vocal ficou na track por uns 3 meses, até que conheci a Debbiah, uma menina muito talentosa que mora nos EUA e que, de cara, topou participar da track. 

Como resultado, o timbre dela é exatamente o que eu esperava pro contexto geral da música. Logo em seguida, mostrei o som pro Öwnboss e na hora ele também topou participar. Ficamos trocando os stems algumas vezes até chegar na versão final e o resultado está aí. Por fim, alcançamos boa repercussão e números com essa track.

De antemão, destaco também os suportes do Spotify, com diversas playlists autorais, inclusive a maior de EDM do país, a Dance Paradise. Também foi feito uma MasterClass dela, como dá pra ver aqui nesse vídeo. 

Qual mensagem você vem tentando passar através da sua música? 

Bolth: Estou com bons lançamentos marcados para o segundo semestre. Recebi o convite para preparar uma releitura oficial para o ‘Nenhum de Nós’ com o clássico “Paz e Amor”. Também tenho sons prontos com grandes nomes da nossa cena nacional (ansioso pra poder liberar isso tudo!), com labels nacionais e internacionais. 

Sobre a parte “empresarial”, antes de mais nada, também vale o destaque para o CICLO Records no qual sou sócio, engenheiro de áudio e A&R. Estamos muito felizes com a maestria nos trabalhos realizados. 

Curtiu? Então bora acompanhar mais sobre esse artista que vem desempenhando um trabalho fantástico na cena eletrônica!

SIGA O BOLTH POR AÍ:

SPOTIFY | INSTAGRAM | FACEBOOK | SOUNDCLOUD