O que faço se eu tiver um bloqueio criativo durante a pandemia; por Felippe Senne

TRACK DA SEMANA:

Texto com dicas e insights por Felippe Senne, referência em produção musical eletrônica e fundador da Make Music Now e do Grupo HUB.

É uma questão normal, uma questão genérica da profissão e específica do que a gente está vivendo aqui. O lance do bloqueio criativo, na minha visão, é algum problema com a inspiração. Isso só ocorre quando algum fator interno da pessoa ou externo do ambiente onde a pessoa está inserida está afetando a inspiração dela. 

Quando é uma questão interna, pode ser a rotina que a pessoa está vivendo, o que está rolando na pandemia. O grande fator, puro e simples, é o fato de que neste momento não está comparecendo nos eventos e por causa disso não está se desenvolvendo de uma forma macro através e para a música eletrônica. Eu defendo a tese de que desde que estourou a pandemia, em todos os sentidos, a música eletrônica, a Dance Music, no mundo, está parada, tá congelada. 

Se você observar, não pintou nenhum grande nome de um novo artista desde de março do ano passado no Brasil e não estourou nenhum grande hit. As músicas que foram lançadas durante a pandemia, que tiveram sucesso, muitas delas foram músicas que já estavam bombando nos eventos antes da pandemia estourar, então, o fato de as coisas não estarem se desenvolvendo, faz com que o cara que é produtor perca o norte do que produzir. 

Nesse ponto, há outra questão pessoal minha: o artista usa a arte para se comunicar com as pessoas, para causar algum tipo de emoção, para passar uma ideia, para qualquer coisa. Ele usa a arte ao invés de falar. No nosso caso, a música, para se comunicar com o mundo, para causar algum tipo de reação no mundo. E o fato de não estarem rolando as festas, não ter os DJs tocando, não termos a reação das pessoas, não nos dá a possibilidade de que as pessoas ouçam a música na festa e se emocionem ao ponto de abraçar e ela viralizar Isso faz com que o pessoal perca o  caminho a ser seguido. 

Essa falta de parâmetros, eu acredito, afeta muito a inspiração das pessoas. E se o cara não está inspirado ou o cara, na hora que senta na frente do computador, do teclado, quando vai escrever uma música, ele fica sem norte, a inspiração vai pro saco. Então, consciente ou inconscientemente, esse sujeito se compreende no estado de bloqueio criativo. 

Então, na pandemia, para mim, está sendo um grande problema, as coisas não estão se desenvolvendo, principalmente na dance music, que é um tipo de música com um objetivo muito claro: fazer a pessoa se mexer, algo muito funcional. Se não tem isso, e se o cara não sabe o que quer fazer, complica tudo.

Nesse primeiro momento, eu falei o que eu acredito que está afetando a inspiração e causando o bloqueio criativo. Aí o que o cara pode fazer para combater são coisas clássicas, na minha opinião.

Primeiro, acho que o produtor tem que sair do ambiente dele de criação, sair do estúdio, sair do home estúdio, sair do quarto, ir pra rua e ver o mundo, tem que olhar pra sair daquela neurose de estar preso no ambiente, tentando criar alguma coisa na força bruta, sem inspiração. Até porque se vocês se jogaram no mundo, na sociedade, ver outras pessoas, encontrar os amigos, fazer uma atividade completamente diferente, fazer um esporte, fazer exercício, viajar e fazer qualquer coisa que fuja daquela rotina da produção, ajuda. Eu tenho certeza. Acho que é a coisa principal. Sair do seu ambiente e olhar o novo ambiente, dar um mergulho na praia, ir para uma montanha, sei lá.

Segundo, outra coisa seria experimentar outras atividades, talvez usar o tempo de estúdio para desenvolver timbres, para pesquisar samples e ouvir músicas antigas, para colocar um negócio novo no seu som, ouvir os sets dos DJs para ouvir o que eles estão apostando. 

Então, eu acho que essas seriam algumas das ações a serem tomadas para conseguir talvez reacender uma inspiração, mas principalmente para não deixar a pessoa pirar e não ficar naquele estado mental preso dentro do estúdio, sofrendo. Acho que é preciso se desconectar e ver outras coisas

Aí uma dica de fonte de inspiração extra: um novo lugar para veicular a música eletrônica; o DJ/produtor pode pensar em outras mídias e em outros veículos que cuidem e falem sobre a música eletrônica em outro universo além de programas de TVs ou filmes

Também pode haver uma ligação entre produtor e os games, que também tem muita música eletrônica, tanto no game em si quanto em transmissões de jogadores profissionais, durante a qual a pessoa que está transmitindo ao vivo está ouvindo e conhecendo 

Então, eu acho que pensar em outras mídias de veiculação da música pode ser outra fonte de inspiração, além dos eventos, que, para mim, é o habitat natural, é o que move e que empurra o negócio para frente. Resta esperar por eles. Confira mais dicas abaixo!

Meu Carrinho Close (×)

Seu carrinho está vazio
Procurar na Loja
envidatoken.io -

Casinomaxi güncel giriş

-
Betpark casino
- Cratosslot yeni giriş -
Goldenbahis giriş
- Kingbetting giriş -

mobilbahis

- pera-bet.com - betsat casino